icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma
icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma
15/07/2013
01:38

O clima esquentou no embarque da delegação do São Paulo, no aeroporto de Salvador, após a derrota por 3 a 2 para o Vitória, neste domingo. Membros da liderança da organizada Torcida Tricolor Independente fizeram uma forte cobrança no elenco. Houve discussão acalorada entre as partes, mas não ocorreram agressões físicas.

Único jogador poupado, o goleiro Rogério Ceni conversou com os torcedores. Segundo relatos, o capitão repetiu aos membros da organizada o que disse na saída do campo do Barradão. Ceni quer que a torcida esteja ao lado do time, se não será ainda mais difícil reverter a má fase da equipe, que não venceu nenhum dos últimos oito jogos.

O lateral-esquerdo Juan foi o principal alvo das cobranças. Seguranças e funcionários do clube precisaram dar atenção especial ao jogador. Ele é vaiado em todas as partidas no Morumbi. Diante do Vitória, levou um chapéu de Renato Cajá, no início da jogada do terceiro e decisivo gol da equipe baiana.

A torcida cobrou novamente o título da Recopa Sul-Americana, que será disputada na próxima quarta-feira, contra o Corinthians. Caso o São Paulo perca novamente, a organizada promete novos protestos e mais fortes.

Quando o ônibus da delegação tricolor chegou ao aeroporto, os torcedores já estavam lá esperando para cobrar os atletas. Primeiro, aplaudiram ironicamente, depois o clima esquentou.

A Torcida Tricolor Independente não retornou para São Paulo no mesmo voo dos atletas. Eles viajaram até Salvador de ônibus, percurso de aproximadamente 2.100 quilômetros.

O clima esquentou no embarque da delegação do São Paulo, no aeroporto de Salvador, após a derrota por 3 a 2 para o Vitória, neste domingo. Membros da liderança da organizada Torcida Tricolor Independente fizeram uma forte cobrança no elenco. Houve discussão acalorada entre as partes, mas não ocorreram agressões físicas.

Único jogador poupado, o goleiro Rogério Ceni conversou com os torcedores. Segundo relatos, o capitão repetiu aos membros da organizada o que disse na saída do campo do Barradão. Ceni quer que a torcida esteja ao lado do time, se não será ainda mais difícil reverter a má fase da equipe, que não venceu nenhum dos últimos oito jogos.

O lateral-esquerdo Juan foi o principal alvo das cobranças. Seguranças e funcionários do clube precisaram dar atenção especial ao jogador. Ele é vaiado em todas as partidas no Morumbi. Diante do Vitória, levou um chapéu de Renato Cajá, no início da jogada do terceiro e decisivo gol da equipe baiana.

A torcida cobrou novamente o título da Recopa Sul-Americana, que será disputada na próxima quarta-feira, contra o Corinthians. Caso o São Paulo perca novamente, a organizada promete novos protestos e mais fortes.

Quando o ônibus da delegação tricolor chegou ao aeroporto, os torcedores já estavam lá esperando para cobrar os atletas. Primeiro, aplaudiram ironicamente, depois o clima esquentou.

A Torcida Tricolor Independente não retornou para São Paulo no mesmo voo dos atletas. Eles viajaram até Salvador de ônibus, percurso de aproximadamente 2.100 quilômetros.