icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/11/2013
10:43

A All Out, organização que se mobiliza pela igualdade no mundo, divulgou um vídeo de cerca de dois minutos para mostrar como pode ser a reação de um atleta gay durante a Olimpíada de Inverno de 2014, a ser disputada em Sochi, na Rússia, a partir do dia 7 de fevereiro. Isso porque a Rússia deve manter suas leis contra a propaganda homossexual durante os Jogos.

As determinações da lei são confusas e pouco claras, segundo odiretor-executivo e cofundador da All Out.

- A lei russa não deixa claro se manifestações públicas de afeto, ou se um atleta mencionar na televisão o nome da pessoa amada, ou ainda se abraçar o parceiro ou parceira depois de ganhar uma medalha, pode resultar em multas ou deportação. Putin quer que o mundo acredite que gays são bem-vindos durante as Olimpíadas, mas ninguém se sentirá seguro e bem-vindo enquanto essas leis existirem - disse Andre Banks, diretor-executivo e cofundador da All Out.

O dirigente da organização ainda lembrou de mudanaças realizadas na China para que os Jogos de Verão de 2008, em pequim, pudessem atender aos padrões internacionais:

- A China fez sérias concessões antes dos Jogos Olímpicos de Beijing para garantir que as Olimpíadas acontecessem de acordo com os padrões internacionais. A Rússia não pode ser exceção. A Rússia precisa derrubar essa lei antes dos Jogos de Inverno.

"O amor sempre vence", curta dirigido por Mike Buonaiuto, diretor da All Out e criador de um premiado vídeo viral sobre o casamento igualitário no Reino Unido, pede que o Comitê Olímpico Internacional se manifeste e se atenha aos princípios olímpicos de não discriminação, exigindo que as leis homofóbicas sejam revogadas antes do início dos Jogos de Inverno.

Confira o vídeo abaixo