icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
02/02/2015
07:10

Quando olhamos para o Super Bowl, pensamos: a temporada da NFL é definida em apenas um jogo. Porém, no futuro, quando olharmos para trás, na 49ª edição desse gigantesco e histórico evento, perceberemos que a história e definição deste título foram construidos em 14 anos, pelas mãos de dois homens: Tom Brady e Bill Belichick.

Não dá para medir palavras com relação a Tom Brady. O homem com mais vitórias em playoffs, mais touchdowns em Super Bowls, mais MVP's em Super Bowls, mais passes para touchdown em Super Bowls desde 1994... Quatro títulos. Quatro incríveis títulos em sua carreira.

O segundo, comanda o New England Patriots há 14 temporadas. Desde então, são quatro títulos na NFL. Um homem que reinventou o estilo de jogar futebol americano nos Estados Unidos e, a cada temporada, segue com novas jogadas, novas formas de vencer. Esse não é o fim...

O Super Bowl 49 nasceu clássico. Um duelo com viradas, lindas jogadas, momentos milagrosos e uma definição apenas nos últimos 20 segundos de partida. Um jogo que simplesmente coloca o futebol americano no mapa da paixão esportiva dos brasileiros, que acompanharam o duelo até o fim, lotando as redes sociais de comentários e provando: a NFL veio para ficar.

No fim do jogo, Robert Kraft, dono do Patriots comentou em entrevista que gostaria de trazer o time ao Brasil e que adora os torcedores do país. Pois venha, Sr. Kraft, fãs não faltarão para lotar um, dois, três estádios para acompanhar sua equipe jogando. 


Tom Brady saiu da partida deste domingo para entrar na história. O melhor de todos os tempos (Foto: AFP)

Ao assistir o jogo, fiz algumas anotações chaves, conforme a partida decorria. Foram números que exaltariam uma possível vitória do Patriots, depois uma do Seahawks, de novo do time de Boston, de novo do Seattle...

Se a partida terminasse no intervalo, já seria incrível e teria história para contar. Uma largada sensacional dos Patriots, dominando o ataque rival e o relógio e, mesmo com as interceptações de Brady, mostrava a cara de um campeão, com Rob Gronkowski bem e Julian Edelman fazendo uma partida quase perfeita... Mas lá vai o Seattle, com Russell Wilson voando, Chris Matthews querendo colocar seu nome na história e... Empate.

Depois do intervalo, Wilson seguia jogando muita bola. Com números quase perfeitos, ele fazia uma partida de veterano, contando com a ajuda de Chris Matthews (o David Tyree de 2015) e Ricardo Lockette pegando até vento. O terceiro quarto acabou com o Seattle na frente, 24 a 14. Seria mais uma virada improvável?

David Tyree, em 2008, chocou a equipe do Patriots, que tinha 18 vitórias e 0 derrotas, no Super Bowl. O wide receiver do New York Giants, que não tinha recebido nenhuma bola na temporada, fez uma recepção com o capacete, salvando seu time que, poucas jogadas depois, garantiria o título daquele ano... Mas voltaremos a ele depois.


50 passes e 37 completos. Recorde do Super Bowl, além de seu terceiro MVP e recorde de touchdowns em finais da NFL. Mito (Foto: AFP)

No último quarto de jogo, a 10 minutos do fim, Wilson foi sacado em uma terceira descida, forçando um punt. Momentos depois, uma falta pessoal contra o Seattle jogou os Patriots na boca da endzone. Esse foi o momento da virada do time de Boston.

Brady jogava como nunca, Edelman mostrava uma versatilidade surreal, a defesa do Patriots pressionava Wilson, e o time marcou mais 14 pontos, com 328 jardas de Brady e quatro touchdowns. O melhor da história apareceu quando o esperavam: na hora do aperto.

Mas... O wide receiver Jermaine Kearse queria ser o novo Tyree. Uma bola que quicou na sua mão, na perna do defensor, em seu peito, já estirado no chão, para uma recepção improvável de 33 jardas. Virada? História? Não. Duas jogadas depois, Wilson que, até então, fazia uma das melhores partidas de sua vida, foi interceptado na linha de uma jarda pelo jovem Malcom Buttler, um novato, mais experiente do que nunca agora. E fim de papo.

Se Tom Brady precisava de algum empurrão para ser considerado o melhor quarterback da história da NFL, não precisa de mais nada. São quatro títulos. Experiência, tradição, personalidade... Esqueça, quem venceu o Super Bowl 49, apesar do bom e velho clichê, fomos nós. Que jogo. 60 minutos que entram para a história do esporte.