icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2013
17:40

A Operação Urubu que fiscaliza todas as relações comerciais dentro do clube - motivada pelo aumento dos preços dos ingressos para a final da Copa do Brasil - acabou encontrando produtos vencidos nos bares da Gávea.

Os fiscais que estiveram na sede do clube durante toda esta quarta-feira encontraram três litros de chopp vencidos no Restaurante O Mais Querido do Brasil, além de 800g de frango desfiado, 360g de mostarda e dois sanduíches naturais que passaram do prazo de validade.

Após o não comparecimento do Flamengo à reunião do Procon para justificar o aumento no preço dos ingressos - considerado abusivo - para a final da Copa do Brasil, dia 27, contra o Atlético-PR, no Maracanã, agentes do órgão foram à Gávea fazer buscas de documentos, principalmente os que foram sonegados ao órgão. No entanto, o diretor-executivo de administração e secretaria geral, Marcelo Helman, negou-se a entregar os documentos e foi levado à delegacia por integrantes do Procon.

O órgão chegou a solicitar reforço da Polícia Militar que acompanhava a "Operação Urubu", mas o diretor não ofereceu resistência e foi encaminhado à Delegacia do Consumidor (Decon). A alegação do dirigente rubro-negro é que não tinha mais nenhum documento a mostrar aos agentes.