icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/07/2013
23:44

O Olimpia é finalista da Copa Libertadores pela sétima vez. O time paraguaio resistiu à forte pressão do Independiente Santa Fe, foi derrotado por 1 a 0, nesta terça-feira, no El Campín, em Bogotá, mas garantiu a vaga pelo placar favorável de 2 a 0 no jogo de ida da semifinal, em Assunção.

O tricampeão continental aguarda Newell's Old Boys ou Atlético-MG. Se o adversário for a equipe argentina, a última partida será no Defensores Del Chaco. Caso contrário, a Libertadores será encerrada em Belo Horizonte. O LANCE!Net transmite a partida do Galo na noite desta quarta-feira em tempo real.

Quem esperava um massacre do time da casa precisou aguardar cerca de 15 minutos. O Olimpia tentou mostrar ao adversário que não foi para Colômbia apenas para se defender. Um chute perigoso de Prono chegou a calar o El Campín, temeroso por um gol que obrigasse o Santa Fe a fazer quatro.

O time paraguaio se intimidou com a volúpia colombiana e ficou resistindo atrás. Até o apito final do primeiro tempo foi "um Deus nos acuda!".

Os donos da casa tomaram conta do encontro no segundo tempo. Medina chegou a perder sem goleiro. O carrasco do Grêmio também viu os companheiros Cuero e Borja desperdiçarem lances incríveis.

Medina fez o gol dos donos da casa no El Campín (Foto: Luis Acosta/AFP)

O Olimpia contou com a sorte quando o juiz ignorou um pênalti de Manzur em Cuero e tentou prender a bola no ataque com a velha catimba.

O Santa Fe não descansou. Seguiu numa pressão incrível e chegou ao primeiro gol com Medina numa jogada chorada. Depois, chegou a colocar uma bola na trave. Caiu de pé, mas pegou muito caro pela retranca do primeiro jogo, no Paraguai.

Já o Olimpia confiou no peso da camisa e precisou de muita reza para sair de Bogotá com a vaga na final.

FICHA TÉCNICA
INDEPENDIENTE SANTA FE 1 x 0 OLIMPIA

Local: El Campín, em Bogotá (COL)
Data e hora: 09/07/2013, às 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Martin Vázquez (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Nicolas Taran (URU)
Cartão Amarelo: Benitez, Castorino (OLI); Cuero (ISF)
Cartão Vermelho: nenhum

Gol: Medina, 30'/2ºT (1-0)

INDEPENDIENTE SANTA FE: Vargas, Anchico, Valdéz, Meza, Acosta; Roa (Centurión, 40'/2ºT), Torres, Molina (Borja, 5'/1ºT), Pérez; Medina e Cuero (Lalinde, 15'/2ºT). Técnico: Wilson Gutiérrez

OLIMPIA: Martín Silva, Manzur, Miranda e Candia; Alejandro Silva, Pittoni, Giménez (Mazacotte, Intervalo), Aranda e Benitez; Prono (Castorino, Intervalo) (Paredes, 26'/2ºT) e Bareiro. Técnico: Ever Almeida

O Olimpia é finalista da Copa Libertadores pela sétima vez. O time paraguaio resistiu à forte pressão do Independiente Santa Fe, foi derrotado por 1 a 0, nesta terça-feira, no El Campín, em Bogotá, mas garantiu a vaga pelo placar favorável de 2 a 0 no jogo de ida da semifinal, em Assunção.

O tricampeão continental aguarda Newell's Old Boys ou Atlético-MG. Se o adversário for a equipe argentina, a última partida será no Defensores Del Chaco. Caso contrário, a Libertadores será encerrada em Belo Horizonte. O LANCE!Net transmite a partida do Galo na noite desta quarta-feira em tempo real.

Quem esperava um massacre do time da casa precisou aguardar cerca de 15 minutos. O Olimpia tentou mostrar ao adversário que não foi para Colômbia apenas para se defender. Um chute perigoso de Prono chegou a calar o El Campín, temeroso por um gol que obrigasse o Santa Fe a fazer quatro.

O time paraguaio se intimidou com a volúpia colombiana e ficou resistindo atrás. Até o apito final do primeiro tempo foi "um Deus nos acuda!".

Os donos da casa tomaram conta do encontro no segundo tempo. Medina chegou a perder sem goleiro. O carrasco do Grêmio também viu os companheiros Cuero e Borja desperdiçarem lances incríveis.

Medina fez o gol dos donos da casa no El Campín (Foto: Luis Acosta/AFP)

O Olimpia contou com a sorte quando o juiz ignorou um pênalti de Manzur em Cuero e tentou prender a bola no ataque com a velha catimba.

O Santa Fe não descansou. Seguiu numa pressão incrível e chegou ao primeiro gol com Medina numa jogada chorada. Depois, chegou a colocar uma bola na trave. Caiu de pé, mas pegou muito caro pela retranca do primeiro jogo, no Paraguai.

Já o Olimpia confiou no peso da camisa e precisou de muita reza para sair de Bogotá com a vaga na final.

FICHA TÉCNICA
INDEPENDIENTE SANTA FE 1 x 0 OLIMPIA

Local: El Campín, em Bogotá (COL)
Data e hora: 09/07/2013, às 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Martin Vázquez (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Nicolas Taran (URU)
Cartão Amarelo: Benitez, Castorino (OLI); Cuero (ISF)
Cartão Vermelho: nenhum

Gol: Medina, 30'/2ºT (1-0)

INDEPENDIENTE SANTA FE: Vargas, Anchico, Valdéz, Meza, Acosta; Roa (Centurión, 40'/2ºT), Torres, Molina (Borja, 5'/1ºT), Pérez; Medina e Cuero (Lalinde, 15'/2ºT). Técnico: Wilson Gutiérrez

OLIMPIA: Martín Silva, Manzur, Miranda e Candia; Alejandro Silva, Pittoni, Giménez (Mazacotte, Intervalo), Aranda e Benitez; Prono (Castorino, Intervalo) (Paredes, 26'/2ºT) e Bareiro. Técnico: Ever Almeida