icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/07/2013
23:45

Mesmo prejudicado por um rigor desnecessário de Heber Roberto Lopes na expulsão de Salgueiro, o Olimpia perseguiu e conseguiu uma justa vitória sobre o Independiente Santa Fe por 2 a 0, nesta terça-feira, no Defensores Del Chaco, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores.

Com o resultado, os paraguaios podem até perder por um gol de diferença no jogo da volta que se classificam para a decisão. Se for superado por dois gols e marcar pelo menos um, o Decano também avança à grande final. A partida está marcada para a próxima terça-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no El Campín de Bogotá.

Covardes, os colombianos tiveram a intenção de segurar o resultado de uma forma muito arriscada. Ao retomar a bola, realizavam lançamentos para frente, numa ligação direta entre defesa e ataque, sempre às pressas e mal feita.

O Decano demorou cerca de 20 minutos para não entrar na brincadeira do time adversário. Passado o nervosismo do início, os paraguaios apertaram na frente, mas concluíram de forma infantil as jogadas. Não houve um lance de real perigo ao gol do goleiro Vargas.

No final do primeiro tempo, o árbitro Heber Roberto Lopes resolveu aparecer e prejudicar o Olimpia, expulsando Salgueiro, melhor jogador do time da casa. No lance, o atacante uruguaio sofreu uma falta de Bedoya e até revidou, entrando no bate-boca. Mas merecia apenas o amarelo, enquanto o adversário foi corretamente convidado a se retirar do espetáculo.

O técnico Ever Almeida voltou do intervalo com Alejandro Silva e Ferreyra, ou seja, se recusou a abdicar do ataque. A pressão do Olimpia prosseguiu e ficou ainda mais forte com os dois suplentes. O primeiro sofreu pênalti em ótima jogada do companheiro. Miranda cobrou e abriu o placar.

Ferreyra ainda faria mais. O atacante deixou para Aranda e se projetou na área para receber, ampliar o placar e castigar ainda mais a covardia do Santa Fe. Triunfo de quem fez por merecer. O Olimpia se encaminha para a final da Libertadores!

FICHA TÉCNICA

OLIMPIA 2 X 0 INDEPENDIENTE SANTA FE

Local: Defensores Del Chaco, em Assunção (PAR)
Data e hora: 2 de julho de 2013, às 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (BRA)
Auxiliares: Marcio Santiago (BRA) e Fabricio Vilarinho (BRA)
Cartão Amarelo: Ferreyra, Benitez (OLI); Bedoya, Vargas, Torres (ISF)
Cartão Vermelho: Salguero, 45'/1ºT (OLI); Bedoya, 45'/1ºT (ISF)
Gols: Miranda, 20'/2ºT (1-0); Ferreyra, 35'/2ºT (2-0)

OLIMPIA: Martín Silva, Manzur, Miranda e Candía; Mazacotte (Alejandro Silva, Intervalo), Benítez; Pittoni (Ferreyra, Intervalo) (Prono, 37'/2ºT), Aranda e Giménez; Salgueiro e Bareiro. Técnico: Ever Almeida.

INDEPENDIENTE SANTA FE: Vargas, Anchico, Meza, Valdés e García; Bedoya, Torres, Valencia (Roa, 27'/2ºT) e Perez; Cuero (Martínez, 39'/2ºT) e Medina. Técnico: Wilson Gutiérrez

Mesmo prejudicado por um rigor desnecessário de Heber Roberto Lopes na expulsão de Salgueiro, o Olimpia perseguiu e conseguiu uma justa vitória sobre o Independiente Santa Fe por 2 a 0, nesta terça-feira, no Defensores Del Chaco, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores.

Com o resultado, os paraguaios podem até perder por um gol de diferença no jogo da volta que se classificam para a decisão. Se for superado por dois gols e marcar pelo menos um, o Decano também avança à grande final. A partida está marcada para a próxima terça-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no El Campín de Bogotá.

Covardes, os colombianos tiveram a intenção de segurar o resultado de uma forma muito arriscada. Ao retomar a bola, realizavam lançamentos para frente, numa ligação direta entre defesa e ataque, sempre às pressas e mal feita.

O Decano demorou cerca de 20 minutos para não entrar na brincadeira do time adversário. Passado o nervosismo do início, os paraguaios apertaram na frente, mas concluíram de forma infantil as jogadas. Não houve um lance de real perigo ao gol do goleiro Vargas.

No final do primeiro tempo, o árbitro Heber Roberto Lopes resolveu aparecer e prejudicar o Olimpia, expulsando Salgueiro, melhor jogador do time da casa. No lance, o atacante uruguaio sofreu uma falta de Bedoya e até revidou, entrando no bate-boca. Mas merecia apenas o amarelo, enquanto o adversário foi corretamente convidado a se retirar do espetáculo.

O técnico Ever Almeida voltou do intervalo com Alejandro Silva e Ferreyra, ou seja, se recusou a abdicar do ataque. A pressão do Olimpia prosseguiu e ficou ainda mais forte com os dois suplentes. O primeiro sofreu pênalti em ótima jogada do companheiro. Miranda cobrou e abriu o placar.

Ferreyra ainda faria mais. O atacante deixou para Aranda e se projetou na área para receber, ampliar o placar e castigar ainda mais a covardia do Santa Fe. Triunfo de quem fez por merecer. O Olimpia se encaminha para a final da Libertadores!

FICHA TÉCNICA

OLIMPIA 2 X 0 INDEPENDIENTE SANTA FE

Local: Defensores Del Chaco, em Assunção (PAR)
Data e hora: 2 de julho de 2013, às 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (BRA)
Auxiliares: Marcio Santiago (BRA) e Fabricio Vilarinho (BRA)
Cartão Amarelo: Ferreyra, Benitez (OLI); Bedoya, Vargas, Torres (ISF)
Cartão Vermelho: Salguero, 45'/1ºT (OLI); Bedoya, 45'/1ºT (ISF)
Gols: Miranda, 20'/2ºT (1-0); Ferreyra, 35'/2ºT (2-0)

OLIMPIA: Martín Silva, Manzur, Miranda e Candía; Mazacotte (Alejandro Silva, Intervalo), Benítez; Pittoni (Ferreyra, Intervalo) (Prono, 37'/2ºT), Aranda e Giménez; Salgueiro e Bareiro. Técnico: Ever Almeida.

INDEPENDIENTE SANTA FE: Vargas, Anchico, Meza, Valdés e García; Bedoya, Torres, Valencia (Roa, 27'/2ºT) e Perez; Cuero (Martínez, 39'/2ºT) e Medina. Técnico: Wilson Gutiérrez