icons.title signature.placeholder Bruno Giufrida
21/11/2013
07:00

Ciente de que não terá seu contrato renovado por mais um ano, o ex-lateral-esquerdo e meia Léo já decidiu o que fará depois da aposentadoria como atleta. Além de já ter demonstrado publicamente o desejo de se tornar presidente do Santos, o veterano procurou no início do mês a Trevisan Escola de Negócios para se especializar em gestão esportiva.

O ídolo do Peixe, de 38 anos, já sinalizou, inclusive, que pode começar o curso em fevereiro de 2014. Após o recente contato, Léo ficou satisfeito com o que obteve de informações sobre o curso.

Recentemente, o maior campeão pelo Alvinegro após a Era Pelé, com oito títulos, desabafou contra a diretoria do clube. Segundo ele, apenas a torcida reconhece sua história com a camisa do Santos.

- Hoje no Santos tudo é custo-beneficio. Respeito o presidente, o Comitê, mas discordo. Vale lembrar também que abri mão dos meus direitos de imagem quando operei o joelho e que em todas as minhas renovações eu baixei o salário, nunca aumentei. É que antes era com o Luis Alvaro, agora é o Odílio - afirmou o jogador.

O presidente em exercício do clube, Odílio Rodrigues, contudo, afirmou que não havia entendido as declarações do Léo e não concordou com as críticas.

- Estranhei as declarações do Léo. Acho que o Léo é respeitado pela torcida e pela diretoria, tem uma história bonita pelo Santos. A gente espera que se ele perceber que está incomodado converse com a diretoria. Ele tem uma relação amigável com todos nós - declarou.

O atleta, que atualmente se recupera de uma artroscopia no joelho direito, diversas vezes já manifestou o desejo de ser presidente do Peixe. Com a aposentadoria e a especialização, a vontade pode ficar mais próxima da realidade.