icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
15/06/2014
08:05

Uruguai, 1950, Maracanazo... Os jogadores da Seleção responderam a respeito do tema quase todos os dias desde o início da preparação, em 26 de maio. O maior fantasma da atual geração, no entanto, não vem de Montevidéu. Mas fala espanhol. A derrota com a Seleção para o México na final da Olimpíada de 2012, por 2 a 1, em Londres, é o maior trauma de Thiago Silva, Marcelo, Oscar, Neymar e Hulk com a amarelinha.

Os cinco convocados por Mano Menezes na época são titulares de Felipão. São os únicos que estão na Copa do Mundo. É verdade o trauma não os abalou na Copa das Confederações, também na segunda rodada, também em Fortaleza, palco do jogo de terça. Vitória: 2 a 0.

Também é verdade que só quatro mexicanos que foram a campo no ano passado estão na Copa: Corona, Salcido, Moreno, Giovani dos Santos (ao todo, 12 convocados em 2013 estão no grupo atual). Por outro lado, oito que jogaram em 2012 estão hoje no Brasil: Corona, Salcido, Reyes, Herrera, Aquino, Peralta, Fabián e Raul Jimenez (Giovani estava nos Jogos Olímpicos também, mas não jogou a decisão).

– É triste. Fiquei muito triste, lógico. É uma medalha que o Brasil nunca conquistou e perdemos na final. O México é um time muito bom. Eu espero que a nossa Seleção, na próxima Olimpiada, conquiste o ouro – afirmou Oscar.

Salcido, Herrera, Fabián, Giovani e Peralta jogaram na estreia do México, contra Camarões, sexta. Oscar & Cia. querem sepultar de vez qualquer trauma e encaminhar a vaga às oitavas. Se a Olimpíada, que seria inédita, está abaixo da Copa das Confederações, nada se compara à Copa do Mundo.

– Com certeza, será tão difícil quanto foi no ano passado. Tomara que a gente vença de novo. Sabemos que é Copa do Mundo, vontade extra de vencer – disse Oscar.

No sábado, Roque Júnior e Alexandre Gallo voltaram à Granja Comary para finalizar o relatório de análise dos mexicanos em reunião com Luiz Felipe Scolari. O primeiro viu in loco México 1x0 Camarões, em Natal. A rápida saída de bola dos mexicanos e os avanços do lateral-esquerdo, Miguel Layún, no setor que joga Daniel Alves são pontos que merecem atenção da Seleção. Isso será treinado neste domingo de manhã.

DE 2O12 (veja como foi o jogo aqui)

Goleiro
Corona jogou a final em Londres e começou a Copa do Mundo de 2014 na reserva.

Defesa
Carlos Salcido e Diego Reyes estão na Copa também.

Meio-de-campo
Héctor Herrera, Javier Aquino e Marco Fabián são os medalhistas de ouro da posição que viajaram ao Brasil.

Ataque
Raúl Jiménez e Oribe Peralta estão no Mundial. O segundo fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre Camarões. Ele foi o carrasco da Seleção, com dois gols na decisão em Londres. Giovani dos Santos estava nos Jogos, mas não atuou na final.

DE 2013 (veja como foi o jogo aqui)

Goleiro
Alfredo Talavera, José Corona e Guillermo Ochoa são os mesmos da Copa das Confederaçoes, hoje na Copa. O titular na sexta foi Ochoa.

Defesa
Francisco Rodríguez, Carlos Salcido, Diego Reyes e Hector Moreno estavam na lista.

Meio-de-campo
Javier Aquino e Hector Herrara foram convocados de novo,
um ano depois.

Ataque
Javier “Chicharito” Hernandez, Giovani dos Santos e Raúl Jimenez estavam na lista da Copa das Confederações e também estão no Brasil agora disputando a Copa do Mundo.