icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/06/2014
19:06

Há oito meses, a base do Santos passou por uma reformulação. Desde que o gerente Hugo D'Elia Machado assumiu, todas as categorias passaram a ser sistematizadas, desde o sub-12, a mais jovem do clube.

Foram dispensados 101 garotos de menos de 12 anos até os 18, para o clube economizar. A intenção dos dirigentes santistas é deixar um elenco formado em todas as idades, com jogadores contados em todas as posições.

Ainda no racionamento, cerca de R$ 112 mil foram poupados pelos cofres do clube só em alimentação com a saída dos mais de cem jovens. Ao todo, são 175 jogadores na base.

Só no primeiro trimestre deste ano, foram gastos R$ 3,3 milhões com os garotos, conforme apresentação de Hugo Machado na última terça-feira, durante reunião do Conselho Deliberativo do clube.

A medida tem o intuito também de evitar que longos contratos com jovem sejam assinados e, posteriormente, o Peixe tenha que mantê-los mesmo se a aposta não seja concretizada no futuro.

Atualmente, no profissional, Wallace, Rafael Caldeira e Crystian não estão sendo aproveitados pelo clube.