icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
20/07/2013
05:53

O Brasil já conquistou sua primeira medalha de ouro no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA). Logo em uma das primeiras provas deste sábado, Odair Ferreira dos Santos chegou na primeira colocação nos 5.000 metros, na categoria T11, para deficientes visuais. Ele ficou com o tempo de 15m33s37, sua melhor marca do ano.

A segunda posição foi do chileno Cristian Valenzuela, e o português Nuno Alves foi o terceiro.

- Fico feliz com o resultado. Mesmo não estando tão bem. Me machuquei no ano passado e só voltei a treinar em fevereiro deste ano. Só eu sei o que eu passe - afirmou o brasileiro.

Santos se machucou durante os Jogos Paralímpicos de Londres-2012. Ele rompeu o tendão da perna direita.

Aos 32 anos, o brasileiro voltou a conquistar a primeira medalha de ouro em um Mundial. Em 2011, ele já tinha conquistado tal resultado na mesma prova na Nova Zelândia.

- É fantástico. Conquistei o primeiro ouro na Nova Zelândia e pedia a Deus para conseguir repetir isso de novo - avaliou o atleta.

Santos competia em provas para atletas sem deficiência, mas com a perda de parte da visão nos últimos anos, ele teve de mudar para o esporte paralímpico. E seus antigos adversários, Carlos Antônio e Samuel Nascimento, viraram seus guias. Os dois se revezaram durante a disputa deste sábado.

* O repórter viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro

O Brasil já conquistou sua primeira medalha de ouro no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Lyon (FRA). Logo em uma das primeiras provas deste sábado, Odair Ferreira dos Santos chegou na primeira colocação nos 5.000 metros, na categoria T11, para deficientes visuais. Ele ficou com o tempo de 15m33s37, sua melhor marca do ano.

A segunda posição foi do chileno Cristian Valenzuela, e o português Nuno Alves foi o terceiro.

- Fico feliz com o resultado. Mesmo não estando tão bem. Me machuquei no ano passado e só voltei a treinar em fevereiro deste ano. Só eu sei o que eu passe - afirmou o brasileiro.

Santos se machucou durante os Jogos Paralímpicos de Londres-2012. Ele rompeu o tendão da perna direita.

Aos 32 anos, o brasileiro voltou a conquistar a primeira medalha de ouro em um Mundial. Em 2011, ele já tinha conquistado tal resultado na mesma prova na Nova Zelândia.

- É fantástico. Conquistei o primeiro ouro na Nova Zelândia e pedia a Deus para conseguir repetir isso de novo - avaliou o atleta.

Santos competia em provas para atletas sem deficiência, mas com a perda de parte da visão nos últimos anos, ele teve de mudar para o esporte paralímpico. E seus antigos adversários, Carlos Antônio e Samuel Nascimento, viraram seus guias. Os dois se revezaram durante a disputa deste sábado.

* O repórter viaja a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro