icons.title signature.placeholder RADAR / LANCEPRESS!
16/11/2014
14:55

O Brasil é octacampeão do Grand Prix Masculino de Futsal. Neste domingo, a equipe comandada pelo técnico Sérgio Schiochet virou o jogo e venceu a Colômbia por 7 a 2. A Seleção Brasileira contou com o apoio da torcida do início ao fim da partida e comemorou com os 5.350 torcedores presentes ao Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

O primeiro tempo contou apenas com dois gols - um para cada lado. A Colômbia abriu o marcador com o capitão Angellot. E, aos 10 minutos, Leandro fez o primeiro do Brasil. A etapa final mal havia começado e Rodrigo marcou o segundo da Seleção Brasileira. Logo depois, o mesmo jogador fez mais um e o Brasil ampliou para 3 a 1. Os outros gols foram de Falcão, Valdin e Daniel, que fez duas vezes. A seleção colombiana anotou o segundo tempo depois do terceiro gol brasileiro.

Falcão, dono do último gol do Grand Prix, eleito o melhor jogador da competição e capitão do Brasil, comemorou o título e relembrou alguns momentos de sua trajetória no futsal.

- O que fica são os números, os dados, e daqui a 20 anos ninguém vai apagar as nossas conquistas. A minha satisfação e alegria estão renovadas. Nesse tempo que fiquei longe da Seleção, fiz um trabalho psicológico por saber que tudo isso está acabando. Cada momento é diferente, é importante, especial. Hoje é um jogo a mais e um a menos ao mesmo tempo - analisou o jogador.

Há apenas dois meses à frente da Seleção, o técnico e ex-atleta Serginho já pode comemorar um título importante nesta sua nova função. Sobre o que fez para mudar a postura do grupo no segundo tempo, Serginho foi categórico.

- Começamos o jogo com um sistema tático que favoreceu a marcação dos nossos adversários. Fizemos uma leitura clara disso e, no intervalo, modificamos o que era necessário e conversamos com a equipe para que eles mudassem a forma de agir. No segundo, eles tiveram mais calma no momento certo, principalmente na hora das finalizações para o gol, e isso deu muito certo - disse o técnico.

Nos demais jogos pelo Grand Prix, o Brasil venceu o Vietnã (8 a 1) e a Colômbia (4 a 0) na fase classificatória. Na semifinal, passou pela Guatemala (8 a 2). Já a Colômbia, depois da derrota para a Seleção Brasileira, ganhou do Vietnã (6 a 2), ainda na primeira fase, e derrotou o Irã (4 a 3) na semifinal.