icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
08/03/2014
16:01

Os problemas de organização da Copa do Mundo não vão afetar os trabalhos para a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. Essa é a opinião do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Organizador da Rio-2016, Carlos Arthur Nuzman.

Segundo ele, a disputa do Mundial neste ano, vai até trazer benefícios para os Jogos.

- Não posso falar sobre a Copa do Mundo. Mas acho que vai ser um sucesso. Podemos ter benefícios disso nos Jogos. O que me deixa tranquilo é que os estádios estarão prontos. Na história, somente três países fizeram a Copa e a Olimpíada juntos. E sempre existiram benefícios. O país é o grande beneficiado e os resultados são bons ­- afirmou o dirigente.

Entre os países citados por Nuzman, estão México, Alemanha e Estados Unidos. Mas somente o último teve o Mundial antes dos Jogos, como vai acontecer com o Brasil.

O dirigente ainda se mostrou otimista com a preparação para a Rio-2016. Na análise dele, as obras em Deodoro, a questão dos ingressos, de mobilidade e das telecomunicações estão bem encaminhada. Esses são alguns assuntos que têm gerado preocupação para a competição.

- Todas as informações de Deodoro foram dadas no ano passado. Não existe alteração ­ - disse.

- A mobilidade urbana não creio que seja uma preocupação. Um anel de transporte público extraordinário e as obras no metrô estão sendo feitas - continuou.

*O repórter viaja a convite do COB