icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
18/11/2014
12:16

Éverton Ribeiro vive uma fase iluminada pelo Cruzeiro. Após receber o prêmio de melhor jogador da edição passada do Brasileirão, o meia-atacante mantém números semelhantes aos obtidos em 2013 e tenta manter este rótulo na atual temporada. O iminente bicampeonato nacional é um aliado do camisa 17.

Em 2013, o jogador da Seleção Brasileira disputou 35 partidas, marcou sete gols e deu 11 assistências, sagrando-se o garçom da competição e acumulando um índice de 0,514 participação por duelo. Ele foi peça fundamental em 23,3% dos tentos do campeão nacional.

Na atual temporada, os números são muito parecidos. O craque esteve em campo em 28 embates do Cruzeiro, balançou as redes adversárias quatro vezes e deu dez passes para gols, o que lhe rende média de 0,5 participação por jogo. Ele ainda foi responsável direto por 23,3% dos tentos do time no torneio.

O número de partidas de Éverton Ribeiro nesta temporada, contudo, é ligeiramente inferior, já que ele tem sido figura constante nas convocações de Dunga. Presente em duas listas do treinador, o melhor garçom do Brasileiro teve que desfalcar o atual campeão nacional em três oportunidades por causa da Seleção.

Apesar das ausências no torneio por conta do time canarinho, o meia-atacante segue no topo da lista de provável craque do Brasileirão.

– Seria muito legal (ganhar novamente o prêmio). Esse ano tem vários times brigando lá em cima, grandes jogadores também. Vai ser acirrado novamente, mas quem sabe a gente não pode ter mais um jogador do Cruzeiro como craque do campeonato – comentou.