icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2014
18:11

Um conhecido provérbio popular diz que "a vingança é um prato que se come frio". E, para o Santos, um reencontro especial com ares de vingança pode chegar quase 20 anos depois de um dos maiores traumas de seu torcedor. Apesar de estar na "zona morta" do Campeonato Brasileiro de 2014, longe da disputa pelo G4 e confortável na briga contra o rebaixamento, o santista pode ter uma razão de alento nas rodadas finais do torneio, quando enfrenta Botafogo e Vitória e pode ser decisivo na definição dos times da Série B de 2015.

No próximo domingo, aliás, é grande a chance de o Santos decretar o rebaixamento do Botafogo na 37ª rodada do Brasileirão. E isso seria comemorado por muitos torcedores em razão de um acontecimento de 1995 que ainda não foi completamente digerido, mesmo já tendo passado 19 anos. Naquela ocasião, o Santos de Giovanni e o Botafogo de Túlio Maravilha chegaram à decisão do Campeonato Brasileiro. Mas foi uma força externa que "decretou" o título daquele ano, segundo a versão do Peixe.

No primeiro jogo das finais, no Maracanã, o Botafogo venceu por 2 a 1, com gols de Wilson Gottardo e Túlio e o Messias descontando para o Peixe. Mas o jogo que entrou para a história foi o segundo, no dia 17 de dezembro de 1995, no Pacaembu. O placar foi 1 a 1 e deu o título ao Botafogo, mas com muita chiadeira dos alvinegros por erros de arbitragem. Túlio estava impedido no gol que abriu o placar para o time carioca, aos 24 minutos do primeiro tempo, e a arbitragem anulou um legal do Santos, marcado por Camanducaia. Na época, o Santos já acumulava 11 anos de jejum de títulos. 

Túlio, impedido, fez impedido gol na decisão (FOTO: Arquivo LANCE!)

O principal responsabilizado pela derrota santista foi o árbitro Márcio Rezende de Freitas, que até assumiu os erros anos depois. Ele ainda chegou a dizer que costuma ser cobrado por ex-jogadores que participaram do fatídico jogo quando os encontra. O trauma foi grande para os santistas, pois a geração de 1995 fez o torcedor voltar a acreditar no clube após anos de ostracismo.

Em razão disso, a chance de decretar o rebaixamento do Botafogo no Brasileirão de 2014 é como se fosse um "prêmio de consolação" para o Santos em mais uma temporada sem títulos. A expectativa do confronto até já mobilizou alguns torcedores santistas em redes sociais.

Para o Santos alcançar essa meta basta não ser derrotado no domingo, às 17h, na Vila Belmiro. Porém, o time carioca pode entrar em campo já rebaixado. Isso acontecerá se no dia anterior o Palmeiras ao menos empatar com o Inter, no Beira-Rio, ou o Vitória derrotar o Flamengo, em Manaus.