icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes
04/04/2014
17:33

Anunciado na quinta-feira como novo diretor de futebol do Coritiba, Anderson Barros defende que o clube volte a disputar títulos, como aconteceu em 2011 e 2012, quando o time foi finalista da Copa do Brasil. Mais do que chegar a decisões, o clube precisa tornar essa hábito uma constante. E essa é a filosofia defendida pelo novo responsável pelo departamento de futebol.

O dirigente não citou apenas as duas campanhas no torneio eliminatório, como também lembrou do início da campanha do time no Brasileirão do ano passado.

- O que precisamos hoje são de ajustes para que o clube possa dar continuidade e figurar de vez entre os grandes do país na disputa pelos títulos. O Coritiba vem participando de forma positiva, mas precisa também brigar por uma competição que tenha uma fórmula diferente da Copa do Brasil - comentou o novo diretor.

Para tornar o projeto em prática, Barros confia na nova comissão técnica contratada pelo clube que tem Celso Roth como técnico e o preparador físico da Seleção Brasileira Paulo Paixão. O Coxa ainda já contava com os trabalhos do preparador de goleiros do Brasil, Antônio Carlos Pracidelli.

- São profissionais experientes e que somam muito. Temos uma comissão técnica de alto nível e com boas condições de trabalho - ressaltou.

Entre os "ajustes" citados por Barros, o dirigente inclui negociações com o intuito de ter um elenco qualificado e equilibrado para a sequência da temporada.

- Quando cito isso, falo de coisas globais. Precisamos buscar equilíbrio e contratações fazem parte do trabalho. Isso é uma obrigação do clube. Temos novos valores aparecendo como também oportunidades de negócios. O mercado está inflacionado? Sim. Mas você precisa trabalhar para encontrar atletas que atendam a demanda do clube - ponderou Barros.