icons.title signature.placeholder Marcio Porto
03/12/2013
18:28

O São Paulo deu início na semana passada às negociações para tentar manter o atacante Welliton, cujo contrato de empréstimo termina no fim desta temporada. As tratativas com o Spartak Moscou (RUS), clube detentor dos direitos econômicos do atleta, são complexas e as partes envolvidas acreditam que as conversas devem se arrastar até o fim da janela de transferências, em janeiro.

Alguns fatores dificultam a permanência do camisa 37, que agradou o técnico Muricy Ramalho mesmo com apenas três meses de clube. O mais importante é que Welliton entrará em seu último ano de contrato na Rússia e o Spartak, portanto, vai tentar até as últimas lucrar com uma transação. Pior: acreditam que o jogador vale cerca de 4 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões), dinheiro que o São Paulo nem cogita desembolsar.

As outras alternativas também não são simples. A que mais agrada ao Tricolor é convencer os russos a estender o contrato do jogador para renovar o empréstimo, mas isso já foi feito na época em que o atacante se transferiu para o Grêmio, no começo deste ano. Outro empréstimo simples agora está descartado.

Um acordo para o Spartak lucrar em uma negociação futura conduzida pelo São Paulo também é analisada, mas todas as alternativas vão depender do que o mercado apresentar para Welliton agora em janeiro. Aí mora a maior esperança do São Paulo.

A expectativa dos dirigentes é a de que o Spartak não conseguirá chegar perto do valor pretendido com na egociação no exterior e terá de ceder para lucrar alguma coisa. Os russos também atenderiam o desejo do jogador. Após a última partida, contra o Criciúma, fora de casa, Welliton disse que pretende permanecer, reforçando um desejo antigo.

Ele virou ídolo na Rússia após ser artilheiro do campeonato local por dois anos consecutivos e ser até hoje um dos maiores goleadores da história do Spartak. Ganhou mercado fora, mas pouco atuou nesta temporada, principalmente por não ter sido utilizado no Grêmio, e ficou fora de evidência.

Na negociação, o São Paulo acionou os empresários Jorge Machado, representante do Spartak no Brasil, e Eduardo Uram, agente do jogador. Ambos têm visões distintas do andamento das tratativas, mas concordam que a situação deve se alongar.

Welliton tem 27 anos e foi revelado pelo Goiás, do qual saiu em 2007 em direção ao Spartak. Pelo São Paulo, ele disputou 16 jogos e marcou apenas quatro gols. Sua capacidade para fazer diferentes funções no ataque, experiência e força física, porém, deixaram a comissão técnica convictas de que vale investir no atleta para 2014.