icons.title signature.placeholder Marcio Porto
22/04/2014
20:25

Enquanto Muricy Ramalho já disse que caminha para o fim da carreira, seu adversário desta noite no banco de reservas engatinha na profissão. Eduardo Souza, técnico do CRB-AL, tem apenas 34 anos e apenas um como comandante de uma equipe.

Ele começou a carreira em 2005, como preparador físico e depois passou a auxiliar técnico de Roberto Fonseca, com quem trabalhou até o ano passado. A parceria bem sucedida, campeã alagoana com o próprio CRB em 2012, foi responsável pelo convite para dirigir o atual time.

A disparidade com Muricy, porém, não breca a admiração. Humilde, Eduardo diz que o próprio técnico do São Paulo lhe serve de inspiração para vencer no futebol. E explica por que.

- Eu gosto de mesclar estilos. Acho que o Muricy, dentro do trabalho prático, é sensacional. Ele, o Abel Braga, são caras sensacionais que falam a língua do jogador, de dentro do campo. O Muricy não tem essas frescurinhas - afirmou o técnico do CRB-AL, em entrevista ao LANCE!Net.

- Também gosto do Ney Franco, que vem mais da teoria, trabalho tático muito bom. Procuro ir nessas duas vertentes - completou.

Eduardo assumiu o comando do CRB no início deste ano e já tem resultados expressivos. Fez a melhor campanha do Campeonato Alagoano e terá a vantagem na decisão contra o Coruripe. O CRB luta pelo tricampeonato estadual.

Na Copa do Brasil, superou o Rondonópolis-MT na primeira fase, ganhando o direito de enfrentar o poderoso São Paulo, de Muricy. Agora, o objetivo é forçar a segunda partida. Mas como?

- Temos que ter uma marcação forte, principalmente porque o São Paulo ganhou uma movimentação muito grande no meio, com Pato rodando ali. Temos que marcar na intermediária, para tentar dificultar a troca de passes e explorar os contra-ataques - afirmou.

Depois de rodar por Londrina, Brasiliense, Botafogo-SP, São Caetano e Ituano, Eduardo Souza agora quer mais. E a noite desta quarta-feira, no Rei Pelé, pode ser um grande cartão de visitas para isso.