icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/07/2014
12:21

O sérvio Novak Djokovic fez valer o favoritismo e venceu para chegar a sua segunda final consecutiva do torneio de Wimbledon, na manhã desta sexta-feira, o búlgaro Grigor Dimitrov, 11º do ranking, por 3 sets a 1, parciais 6-4, 3-6, 7-6 (7-2) e 7-6 (9-7), em 3h05 de partida.

O primeiro set foi bem equilibrado. Mas, no quinto game, Djoko conseguiu uma quebra que foi essencial para que partida não acabasse no tie-break.

Na segunda parcial, parecia que o sérvio ia abrir um 2 a 0, mas acabou surpreendido com a agressividade de Dimitrov, além de começar a mostrar um certa apatia. Ele conseguiu uma quebra logo no terceiro game e só precisava manter o ritmo, mas tomou duas quebradas seguidas, no sexto e no oitavo games, e acabou perdendo o set por 6-3.

Já o terceiro set mostrou o porque da partida estar tão equilibrada. Depois de ambos confirmarem todos os serviços, foi a vez de uma disputa no tie-break. Lá, o número dois do mundo conseguiu duas quebras e fechou a parcial a seu favor.

Na última parcial, novo tie-break. Depois de Dimitrov perder o serviço no terceiro game, o sérvio aproveitou para dar chance ao azar fez o mesmo no game seguinte. E, depois de estar perdendo por 6-3 no tie-break, Djoko reagiu e fechou em 9-7 para chegar a final de 2014.

Djokovic, que já venceu o Grand Slam londrino em 2011, vai em buscar do segundo título, mas vai precisar esperar a partida entre o suiço Roger Federer e o canadense Milos Raonic para saber quem será seu adversário na grande final que será disputada no domingo.