icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/11/2013
12:07

Nem tudo foi alegria na noite em que o Cruzeiro comemorou o título brasileiro de 2013. Apesar dos cerca de 60 mil torcedores, segundo números da Polícia Militar, que foram à Praça da Estação celebrar o feito, além dos outros milhares de torcedores nos bares, restaurantes e outros pontos da capital mineira, a festa acabou em confusão, atos de vandalismo e prisões dos torcedores.

Algumas locais foram saqueados e depredados em alguns pontos de Belo Horizonte. Um deles, a Loja do Galo, do rival Atlético-MG, foi arrombada e depredada na região da Savassi. Cerca de 15 pessoas foram presas por atos de vandalismo em vários pontos da cidade. Torcedores mais exaltados utilizavam garrafas e barras de ferro como forma de comemoração, mas foram contidos pela polícia, que utilizou bombas de gás lacrimogênio.

Segundo informações da TV Globo, Robson Almeida Alves, torcedor de 16 anos, foi morto após cair da carroceria de uma caminhonete. Oito pessoas estavam no veículo, incluindo o motorista, que foi levado à delegacia para prestar depoimento. Outros dois jovens machucaram no acidente.