icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/03/2014
21:38

Paulo Nobre não se escondeu após o vexame do Palmeiras no Campeonato Paulista. O presidente desceu até o vestiário do Pacaembu após a derrota por 1 a 0 para o Ituano e teve longa conversa com os jogadores. Depois, compareceu à sala de imprensa para fazer pronunciamento antes da entrevista coletiva do técnico Gilson Kleina, que teve a permanência no clube garantida.

- O trabalho segue normal. Nós temos reuniões periódicas para avaliar o trabalho feito pela comissão técnica e grupo de jogadores. Ao final da competição, é feito uma reunião pormenorizada para saber se são necessárias contratações. Eu já quero adiantar, já que é um assunto que gera curiosidade. O Kleina fica, não muda absolutamente nada em relação isso - sentenciou.

Embora aprove o trabalho do treinador, Nobre sabe que mudanças terão de ser feitas para a sequência da temporada. O presidente assegura que está observando o mercado para reforçar o elenco, postura que ganhou força após a eliminação devido às lesões de Valdivia, Alan Kardec e Fernando Prass.

- O Brasileirão é muito mais longo do que é o Paulistão. Algumas pessoas perguntaram se o elenco estava inchado e se provou que não. Infelizmente, o Prass acabou se contundindo, Alan Kardec, Valdivia está com o tornozelo baleado, Wesley... Você tem que ter um elenco que possa suprir os obstáculos que tivermos no caminho. Vai ser feita uma análise de todos os setores para saber quais contratações possam vir - explicou.

Ex-corintiano marca e Ituano elimina o Palmeiras no Paulistão