icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/03/2014
18:47

O presidente Paulo Nobre falou no fim da tarde desta quinta-feira sobre a confusão na venda de ingressos que gerou a depredação do Palestra Itália e prometeu tomar atitudes enérgicas. Ainda aguardando a investigação da polícia, o dirigente palmeirense evitou ataques e acusações, mas avisou que o incidente não fará o clube mudar sua posição de dar preferência aos membros do Avanti, seu programa de sócio-torcedor.

- Este foi um fato lamentável e que já está sendo apurado pela polícia. Quando tiver a autoria e motivação do que aconteceu, atitudes muito enérgicas serão tomadas, isto é fato. Quero me desculpar com os sócios Avanti que eventualmente não puderam comprar seus ingressos, pois o sistema foi arrebentado e ficou inviável continuar a venda de ingressos - disse.

- Desde o primeiro dia de mandato disse que o sócio Avanti seria privilegiado. Ninguém é obrigado a ser um, mas se quiser usufruir de todos os planos de vantagem, facilidades, precisa ser sócio. O que aconteceu hoje (quinta) não muda uma vírgula da política desta administração. Não trabalhamos sob pressão - acrescentou.

Depois de incidentes também na venda de ingressos para o jogo contra o Corinthians, a diretoria decidiu dar preferência para membros do Avanti na compra de bilhetes para o jogo deste domingo, pelo Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. No primeiro dia, quarta, foi dada a preferência para sócios com maior presença em jogos do time. Nessa quinta, os palmeirenses que estão no programa, mas não são tão assíduos, poderiam também comprá-los, e então iniciou-se o ataque.