icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/07/2014
18:56

Assim como tem sido durante toda a sua gestão ao tratar de negociações, Paulo Nobre adotou um discurso vago ao falar sobre a situação de Valdivia. Liberado há dez dias para acertar com o Al Fujairah (EAU), o meia não conseguiu chegar a um acordo salarial com o clube, e o negócio pode não ocorrer. Questionado sobre o tema, o mandatário não deu detalhes, mas tratou o camisa 10 ainda como jogador do Verdão.

- O Valdivia tem contrato até o ano que vem (agosto de 2015), e é isto que posso falar a respeito. O que ele postou ou não (na internet) não posso responder a respeito. Como presidente do clube, não comento eventuais chegadas ou saída de jogadores, até que se concretizem - falou.

A imprensa do país asiático considera que a negociação está até encerrada. O Palmeiras, por sua vez, ainda vê chance de um acerto do meia com seu novo clube, enquanto a assessoria do meia diz que ele está descansando e se apresenta no Al Fujairah no próximo dia 4.

Nesta tarde, o empresário do chileno, Wagner Ribeiro, estava em reunião para tratar sobre o futuro de Valdivia, mas desde então não atendeu às ligações da reportagem. Osório Furlan, detentor de 36% dos direitos econômicos do Mago, também não conseguiu contatar a diretoria do clube - para ele, o acordo com o time dos Emirados Árabes estava certo.

Em sua página no Twitter, o Al Fujairah colocou nesta tarde que ainda não chegou a um acordo com Valdivia. O clube tinha aceitado pagar 5,5 milhões de euros pelo atleta (R$ 16,6 milhões), mais 2 milhões de euros ao Al Ain - multa estipulada caso o meia voltasse aos Emirados Árabes.

O Verdão ficaria com cerca de R$ 10,5 milhões (seus 54%, mais os 10% do meia, que abriu mão de sua quantia na transferência), e o restante ficaria com Furlan, conselheiro que ajudou em sua volta, há quatro anos. Embora tenha dito pouco na entrevista antes do jogo contra o Avaí, na Ressacada, Nobre alega, internamente, saber qual o impasse da negociação.

- Internamente o Palmeiras sabe muito bem o que acontece, e para isto trataremos internamente. Espero que vocês entendam que de minha parte não comento negociações. Tão logo alguém chegue ou vá embora, vocês serão os primeiros a saber - encerrou.