icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/03/2014
10:15

Tricampeão de Fórmula 1 (1975, 1977, 1984), o ex-piloto Niki Lauda, de 65 anos, defendeu a atitude do brasileiro Felipe Massa no Grande Prêmio da Malásia, onde o representante da Williams negou um pedido da equipe e não permitiu a ultrapassagem de seu companheiro Valtteri Bottas. O atual presidente não-executivo da Mercedes saiu em defesa de Massa.

- Isso é uma coisa que pode vir a ser um problema para nós (Mercedes) no futuro. Pilotos são pilotos e eles correm por eles mesmos. Eu faria exatamente o mesmo e os meus pilotos também fariam a mesma coisa - falou Lauda, à BBC.

O ex-piloto teve motivos para comemorar na Malásia, tendo em vista o grande desempenho da Mercedes, que executou uma dobradinha, com Lewis Hamilton vencendo a corrida e Nico Rosberg em segundo. Este último lidera o campeonato com 43 pontos, pois venceu a primeira corrida, na Austrália.

Faltavam três voltas para o fim na Malásia quando Massa foi ordenado pela equipe. O brasileiro era o sétimo e Bottas o oitavo e com pneus mais novos, sendo que ambos perseguiam Jenson Button, da McLaren.

Massa não permitiu a passagem de Bottas, seguiu lutando até a bandeirada (terminou em 7º e Bottas em 8º) e depois justificou ao falar que foi apenas a segunda corrida da temporada.

Em entrevistas após a corrida, a chefe da equipe, Claire Williams, evitou repreender Massa pelo feito e limitou-se a falar que foi uma "situação difícil".