icons.title signature.placeholder Michel Castellar
29/06/2014
16:28

Uma Copa do Mundo maravilhosa, sem favoritos e que até o anfitrião não pode ser apontado como o campeão foi o resumo do técnico da Nigéria, Stephen Keshi, feito sobre a primeira fase da competição. O treinador considerou que, por isso, sua equipe tem possibilidades de seguir em frente e ganhar da França, na segunda-feira, pelas oitavas de final, no Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha.

- Essa Copa está muito aberta. Muito surpreendente, você nunca imagina o que pode acontecer. Não é aquela coisa em que separamos seis excelentes seleção e já sabemos que elas chegarão às finais. Até o Brasil a gente não sabe se vai ganhar. E olha que ele é o anfitrião - disse Keshi.

Sob esse discurso é que Keshi quer motivar os seus jogadores e mostrar-lhes que é possível superar a França, amanhã. O discurso do treinador foi otimista, apesar de ter reconhecido a alta qualidade da equipe francesa.

Keshi salientou que conhece bem o futebol francês, onde atuou por três anos ao defender o Estrasburgo. Por isso, contou estar preparado para enfrentar uma equipe que nunca poderá ser desprezada, mesmo que não seja favorita.

A exemplo do técnico da França, Didier Deschamps, Keshi minimizou a questão do calor, por atuar às 13 horas. O discurso foi o de que se está quente para um time, estará para o outro também.

- Quanto ao clima, a temperatura, gostaria de fazer algo, mas não há nada que possa fazer. É um trabalho para Deus e não posso culpar Ele. Então, vamos deixar essa história de clima de lado e jogar futebol - disse Keshi.