icons.title signature.placeholder Felipe Domingues, Guilherme Cardoso e Luis Fernando Ramos
08/11/2014
15:04

Quebras e mais quebras de recordes. Assim foi a temporada da Mercedes em 2014 e, em São Paulo, não foi diferente. O alemão Nico Rosberg cravou a pole position no treino de classificação, com direito à quebra do recorde de Rubens Barrichello, de dez anos atrás (1m10s646), chegando em 1m10s023 e tornando-se o mais veloz da história de Interlagos.

O alemão deixou para trás seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton, que larga na segunda colocação com o tempo de 1m10s056. O terceiro mais rápido foi o brasileiro Felipe Massa, da Williams, que cravou o tempo de 1m10s247.

Em quarto larga o companheiro de Massa na Williams, o finlandês Valtteri Bottas, que marcou 1m10s305, e foi seguido pelo britânico Jenson Button, da McLaren, que cravou a marca de 1m10s930.

O sexto mais veloz foi o alemão da Red Bull, Sebastian Vettel, que marcou 1m10s938, seguido de perto pelo dinamarquês da McLaren, Kevin Magnussen, com 1m10s969.

O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, foi o oitavo (1m10s977), enquanto o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, foi o nono (1m11s075). O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, fechou o top 10, na casa de 1m11s099.

A largada para o GP do Brasil de Fórmula 1, em Interlagos (SP), acontece neste domingo, às 14h. A prova será a penúltima do ano e pode colocar Hamilton com uma das mãos na taça no caso de uma boa combinação de resultados.

Q1

Na primeira parte dos treinos, as Mercedes, como sempre, dominaram. Nico Rosberg e Lewis Hamilton garantiram-se na segunda parte do treino de classificação com direito a novo recorde de pole do alemão.

Com nove minutos para o fim do treino, Fernando Alonso reclamou com a Ferrari após uma ultrapassagem da Lotus sobre seu carro: "Ai, ai, ai, ai, como vocês me colocam nesse treino com um carro sem bateria?". Ainda assim, o espanhol cravou o terceiro melhor tempo logo em seguida.

Hamilton, em sua quinta volta, bateu o recorde da pole de Barrichello em 2004, garantindo os dois melhores setores do treino, enquanto Rosberg foi melhor na segunda parte do circuito. Os pilotos da Mercedes, então, brincaram de quebrar recordes, alternando-se na liderança e diminuindo cada vez mais o tempo de Rubinho.

Lutando com seu carro, o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull precisou de muito braço para garantir-se na segunda parte do treino, terminando apenas na 13ª posição. Os quatro eliminados foram o francês Romain Grosjean (15º), da Lotus, o também francês Jean-Eric Vergne (16º), da Toro Rosso, o mexicano Sergio Pérez (17º), da Force India, e o venezuelano Pastor Maldonado (18º), da Lotus.

Q2

Logo nas primeiras voltas, Rosberg e Hamilton cravaram seus melhores tempos, garantindo-se com extrema tranquilidade na última parte do treino. Massa cravou o terceiro tempo, mas reclamou de pneus superaquecendo à equipe pelo rádio.

Raikkonen e Alonso também conseguiram colocar boas voltas, mas ainda muito atrás das Mercedes e das Williams, enquanto por boa parte do Q2, as Red Bull e as McLaren não abriram voltas.

Indo à pista para apenas uma volta lançada, o australiano Daniel Ricciardo conseguiu um sétimo lugar, enquanto Massa fez o segundo melhor tempo, com dois dos três setores entre os melhores, arrancando um enorme grito da torcida em Interlagos.

Os eliminados foram o mexicano Esteban Gutiérrez (11º), da Sauber, o alemão Nico Hulkenberg (12º), o também alemão Adrian Sutil (13º), da Sauber, e o russo Daniil Kvyat (14º), da Toro Rosso, que nem ao menos lançou uma volta, já premeditando uma possível largada dos boxes.

Q3

Com promessa de recorde, a última parte do treino de classificação começou com as duas Mercedes entrando primeiro na pista, com medo da chuva que ameaçava o autódromo de Interlagos.

Logo nas suas primeiras voltas lançadas, as Mercedes trucidaram o recorde anterior do circuito, marcando tempos na casa de 1m10s100. Em duas curvas seguidas, Bottas fritou seus pneus, comprometendo sua sequência de voltas. Massa cravou o terceiro melhor tempo. Com bom rendimento, as Williams estavam a menos de um décimo das Mercedes.

Na pista para suas primeiras voltas, a pouco mais de dois minutos do fim do treino, as Ferrari não conseguiram entrar entre as Red Bull, enquanto Hamilton reclamava do rendimento de seus freios traseiros.

Rosberg conseguiu, na última volta, recuperar a pole position, enquanto Felipe Massa não conseguiu melhorar a sua volta e entrou direto nos boxes. Dia histórico para a Fórmula 1 no Brasil!

Confira abaixo a classificação final do treino de classificação para o GP do Brasil de Fórmula 1:

1º - Nico Rosberg (ALE) - Mercedes - 1m10s023
2º - Lewis Hamilton (GBR) - Mercedes - 1m10s056
3º - Felipe Massa (BRA) - Williams - 1m10s247
4º - Valtteri Bottas (FIN) - Williams - 1m10s305
5º - Jenson Button (GBR) - McLaren - 1m10s930
6º - Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull - 1m10s938
7º - Kevin Magnussen (DIN) - McLaren - 1m10s969
8º - Fernando Alonso (ESP) - Ferrari - 1m10s977
9º - Daniel Ricciardo (AUS) - Red Bull - 1m11s075
10º - Kimi Raikkonen (FIN) - Ferrari - 1m11s099
11º - Esteban Gutiérrez (MEX) - Sauber - 1m11s591
12º - Nico Hulkenberg (ALE) - Force India - 1m11s976
13º - Adrian Sutil (ALE) - Sauber - 1m12s099
14º - Romain Grosjean (FRA) - Lotus - 1m12s037
15º - Jean-Eric Vergne (FRA) - Toro Rosso - 1m12s040
16º - Pastor Maldonado (VEN) - Lotus - 1m12s233
17º - Daniil Kvyat (RUS) - Toro Rosso - sem tempo no Q2 *
18º - Sergio Pérez (MEX) - Force India - 1m12s076**
* punido com a perda de sete posições no grid de largada
** punido com a perda de sete posições no grid de largada