icons.title signature.placeholder Carlos Alberto Vieira e Thiago Correia
05/07/2014
13:54

A movimentação na Granja Comary, em Teresópolis, começou mais cedo do que o planejado. A Seleção Brasileira tinha programado um treino para às 16h (de Brasília), mas a notícia de que Neymar iria deixar a cidade surgiu, e de fato o craque foi embora. Por volta das 13h20, o helicóptero com José Maria Marin chegou, e depois outro iria levar o camisa 10 para o Guarujá (SP).

Às 13h30, desceram das habitações em direção ao campo alguns veículos, e Neymar estava em um deles. Minutos antes, alguns dirigentes já tinham descido para se despedir do jogador. E pontualmente às 13h40, a ambulância com o jogador desceu. Ele passou para o helicóptero de maca, e enfim deixou Teresópolis. Neymar pai e outros membros da CBF, como Marco Polo Del Nero, estiveram presentes. Às 13h53, enfim, foi embora. Aparentava tranquilidade com o seu fone de ouvido, e chegou a acenar à imprensa presente na Granja.

A alguns metros do campo em que estava o helicóptero, dezenas de torcedores que estavam no condomínio vizinho foram saudar Neymar e passar força ao jogador, que não deve acompanhar mais o restante da participação do Brasil na Copa.

Neymar levou uma joelhada nas costas do lateral Zúñiga durante as quartas de final da Copa do Mundo, contra a Colômbia, e acabou fraturando uma vértebra. O tempo de recuperação é maior do que o tempo que resta da participação do Brasil no Mundial.