icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/04/2014
16:53

Neymar pode alcançar o gol de número de 300 em cinco anos de carreira. Basta balançar a rede do Betis no confronto deste sábado, às 13h (horário de Brasília), no Camp Nou, pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol. Os números consideram a participação no Santos, Seleção Brasileira e Barcelona. O jogador também conta gols pela base do time verde-amarelo. Na galeria, o craque tem pinturas e gols que decidiram títulos.

No final de julho de 2011, na Vila Belmiro, contra o Flamengo, após driblar Willians e Léo Moura na lateral do campo, Neymar tabelou com Borges, recebeu na frente, deu um lindo drible da vaca em Ronaldo Angelim e um toque sutil sobre o goleiro Felipe. O lance lhe rendeu o Prêmio Puskás de gol mais bonito no ano.

Nos dois anos seguintes, o artista da bola voltou a impressionar a Fifa. Em março de 2012, na vitória sobre o Internacional, pela Libertadores, arrancou, e foi levando a defesa adversária até colocar na rede. Em junho 2013, foi a vez de brilhar pela Seleção Brasileira, na Copa das Confederações. Um chute de primeira na vitória sobre o Japão colocou o atacante pela terceira vez consecutiva entre os gols mais bonitos do planeta.

E MAIS

HOME: Veja as últimas notícias do futebol internacional
Messi e Neymar podem alcançar marcas históricas

A Joia também tem gols em momentos decisivos. Ele brilhou nas finais do Paulistão 2010, 2011 e 2012, no tricampeonato estadual conquistado pelo Peixe. Neymar também marcou nas decisões da Copa do Brasil, Copa Libertadores e Recopa Sul-Americana. No futebol europeu, logo na primeira decisão, marcou o gol que definiu o título da Supercopa Espanhola, após empates de 1 a 1 e 0 a 0.

Apenas na época profissional no Peixe, marcou 138 gols, suficiente para ser o maior artilheiro da equipa na era pós-Pelé. Chegou ao Barcelona no início desta temporada, e já balançou as redes 17 vezes. Na Seleção principal, onde estreou em 2010, já são 34 gols, suficiente para colocá-lo como grande astro da equipe que vai à Copa do Mundo de 2014. O restante foi anotado na base da Seleção.

Entre as vítimas do craque, o Guarani aparece no topo da tabela, com dez gols sofridos, seguido por São Paulo, com nove, e Palmeiras, com sete.

O melhor "garçom" dos gols da Joia ainda é o ex-companheiro de Santos Paulo Henrique Ganso, com 12. Apesar de pouco tempo juntos no Barcelona, o chileno e às vezes "concorrente" Sánchez já é o terceiro colocado, com cinco.