icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
15/11/2013
14:43

Neymar foi listado pelo terceiro ano seguido entre os 23 melhores jogadores do ano pela Fifa, e está, segundo o jornal espanhol "Mundo Deportivo", muito perto de ficar entre os cinco finalistas. Agora jogando na Europa, o LANCE!Net lembra de seis motivos que colocam o craque como um sério candidato a abocanhar esta vaga.

Quando ainda era jogador do Santos, havia grande discussão se deveria ir para a Europa antes ou depois da Copa do Mundo, pois poderia demorar a se adaptar, e poderia atrapalhar o seu rendimento no Mundial, logo sendo no Brasil. Em cerca de três meses, não se escondeu no Barcelona e tem demonstrado protagonismo em um dos maiores palcos do mundo.

Antes de desembarcar na Catalunha, teve seu principal momento na Seleção Brasileira. Liderou a equipe na Copa das Confederações, foi considerado o melhor jogador do torneio, logo após receber a mítica camisa 10, e o seu gol contra o Japão até concorre ao Prêmio Puskas, dedicado ao mais bonito do ano.

Logo em seu segundo jogo oficial pelo Barcelona, garantiu um caneco para o clube. Estreou pelo Campeonato Espanhol na goleada por 7 a 0 contra o Levante, não marcou, mas no jogo seguinte, pela ida da Supercopa da Espanha, garantiu o empate contra o Atlético de Madrid no Vicente Calderón. Como a volta foi 0 a 0 no Camp Nou, e há o critério do gol fora de casa, foi fundamental.

Além deste gol de título, também já foi carrasco do Real Madrid. Em seu primeiro clássico, abriu o placar, deu belo passe para o segundo, e foi o destaque na vitória por 2 a 1.

Messi está lesionado, mas não é a primeira vez que o craque argentino está deixando o time não na temporada. Com isso, a responsabilidade tem caído nos ombros do brasileiro, e a própria imprensa espanhola tem se impressionado com o camisa 11.

Já é há algum tempo o principal jogador brasileiro no mundo. Com os declínios de astros como Ronaldinho Gaúcho (que apesar de brilhar pelo Atlético-MG, perdeu espaço na Europa e na Seleção) e Kaká, além do "boicote" de Diego Costa ao país, Neymar virou a grande estrela do futebol pentacampeão.