icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
21/06/2014
08:13

Desde de que chegou ao Flamengo, Ney Franco ainda não conseguiu definir a equipe ideal, tampouco analisar todas as peças disponíveis no elenco. Pouco mais de um mês à frente do Rubro-Negro, o treinador tem utilizado o período de treinos em Atibaia (SP) para a implementar a própria metodologia de trabalho e, enfim, montar um time com o perfil que pretende. Um dos pontos mais questionados pelo treinador para que o trabalho possa começar a dar certo foi a mudança de postura e comprometimento de cada atleta. Confiante, Ney já conseguiu enxergar uma evolução em pouco tempo de treinamentos.

- Temos que mudar a nossa postura, pois o Flamengo é uma equipe para atropelar e não ser atropelada como foi contra o Cruzeiro. Essa é a nossa referência. Se voltarmos para o Brasileiro com o mesmo nível que estávamos jogando vamos ser atropelados. Tenho certeza que vamos fazer uma segunda parte do campeonato, no mínimo mais competitiva, e com isso, as possibilidades de vitória aumentam. Fizemos uma reunião, passamos para eles que independente da forma de jogar, a engrenagem só funcionará se tiver o empenho de todos - comentou o treinador.

Com isso, o período de treinamentos até a reestreia da equipe no Brasileiro pode ser fundamental para a definição de quem fará parte do time titular daqui para frente. Essas mudanças, por sua vez, já começam a tomar cara hoje, no primeiro treino coletivo. Por outro lado, Ney Franco afirmou que o período de descanso dado aos jogadores após o jogo contra o Cruzeiro, mesmo que contestado por grande parte da torcida, foi de suma importância, não somente para a recuperação física dos atletas, mas, principalmente, para parte psicológica.

– Acho que, se no dia seguinte do jogo contra o Cruzeiro estivéssemos em campo treinando, não estaríamos bem no aspecto emocional neste
momento – comentou o treinador.

Por outro lado, Ney Franco garantiu que o período de descanso dado aos jogadores após o jogo contra o Cruzeiro, mesmo que contestado por grande parte da torcida, foi de suma importância, não só para a recuperação física dos atletas, como a principalmente na parte emocional e psicológica.

- Felizmente, esse período de folga veio no momento certo, pois é uma comissão técnica que chegou, com um grupo novo, logicamente que esse grupo já estava em competição, optamos por manter uma programação que já vinha sendo estabelecida, e acho que era a certo de dar uma folga na parada. Depois, ter 30 dias para trabalhar. Mantivemos o que havia sido combinado, pois a programação que já vinha sendo colocada é a programação ideal. Não podíamos cair nessa armadilha de estar em penúltimo e, como pena, tirar a folga. Pelo contrário, esse descanso foi muito bom para nós - disse.

A caminho do jogo de número 80 no comando do Flamengo, Ney Franco conquistou 33 vitórias, 20 empates e 26 derrotas. Entretanto, nesta passagem pelo Rubro-Negro, Ney ainda não conseguiu uma vitória. Neste período foram três empates e duas derrotas.