icons.title signature.placeholder Luiz Fernando Gomes e Valdomiro Neto
30/06/2014
21:32


Neuer salva a Alemanha saindo da área (FOTO: Gabriel Bouys/AFP)

A atuação do goleiro alemão Neuer chamou muita atenção de quem esteve no Beira-Rio nesta segunda. O camisa 1 jogou quase o tempo inteiro adiantado e saiu várias vezes da área. Não apenas para interceptar contra-ataques argelinos como para receber bolas dos zagueiros e iniciar as jogadas da equipe, como se fosse um líbero. O termo foi o mesmo usado pelo técnico Joaquim Löw na análise do desempenho do atleta.

– O Neuer foi extraordinário. Não ficou na linha de meta, como o goleiro pode fazer. Participou da partida, fez lançamentos que provocaram ataques perigosos. Foi um líbero e ainda nos salvou desses atacantes rapidíssimos da Argélia.

O mapa de calor abaixo ilustra com clareza como o goleiro da seleção alemã esteve presente além da área. O goleiro parece ter assimilado bem os conceitos do espanhol Pep Guardiola, que gosta de time com toque de bola e assumiu o Bayern de Munique, onde atua Neuer, há um ano.

Mas não foi apenas o goleiro da Alemanha que teve destaque no jogo. O dono da posição na Argélia, M'Bolhi, foi eleito o melhor atleta em campo na votação da Fifa. Com defesas difíceis, em especial no segundo tempo, ele foi o principal responsável pelo fato de a definição do classificado só ter saído na prorrogação. Ironicamente, ele era muito contestado no país pelos jornalistas locais e deu sua resposta.

– Não tem segredo (ter esse bom desempenho). É o trabalho, o esforço. O técnico faz suas escolhas e damos a resposta em campo.