icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/04/2014
15:43

No primeiro dia de abril, "Dia da Mentira", como se diz, o L!NET reuniu algumas pérolas de personalidades do futebol, vendidas como promessas, mas que no fim não se realizaram. Um bom exemplo é o caso do badalado Elias e sua relação complicada com o Flamengo.

- Este assunto (renovação) está sendo tratado diretamente pelo vice-presidente, o Wallim Vasconcellos, mas a negociação está bem encaminhada. Tenho certeza de que o Elias vai jogar no Flamengo no ano que vem - cravou Pelaipe, diretor executivo do rubro-negro, em entrevista ao programa Redação Sportv, em dezembro de 2013.

Quando terminou a temporada de 2013, com o time já rebaixado, a diretoria do Vasco prometeu que iria atrás de um atacante de peso para a disputa da Série B. Contudo, Edmilson acabou sendo o camisa 9 Cruz-Maltino. Felizmente é uma aposta que vem dando certo.

Na pré-temporada realizada em Mangaratiba, o técnico do Fluminense, Renato Gaúcho, afirmou que um grande clube vive de títulos e que esse era o pensamento do Fluminense, porém, até o dia 1º de abril, o que se viu é uma situação complicada na Copa do Brasil, onde terá que reverter o resultado de 3 a 1 diante do Horizonte, do Ceará, e uma eliminação na semifinal do Campeonato Carioca.

MAIS
> Hungaro foca no jogo contra Unión Española e esquece protestos: 'Se esgotou'
> Flamengo lança livro com imagens exclusivas do título da Copa do Brasil
> Lucas Patinho, do Fluminense, é emprestado para a Ponte Preta
> Montoya tenta caneta dupla e Dakson marca em treino do Vasco

De volta à Libertadores, o Botafogo utilizou os reservas no Campeonato Carioca e, mesmo assim, prometeu que brigaria até o final pelo título do estadual, mas os resultados não apareceram e a equipe terminou com o "título" de pior participação da sua história no torneio, ficando na nona colocação.

Outra promessa do alvinegro partiu da diretoria do clube, no início do mês de março deste ano, quando os dirigentes do Botafogo prometeram quitar os salários que estavam atrasados e até o dia da mentira os jogadores não viram a cor do dinheiro. Para agravar e mostrar a insatisfação com o não cumprimento dos diretores, os atletas têm realizado protestos antes dos treinos diariamente no campo de treinamentos.