icons.title signature.placeholder Marcello Vieira
29/06/2014
08:14

Após se destacar no ABC e no São Bernardo, o volante Edson chegou à etapa mais importante da carreira. Menos conhecido dos mais novos reforços do Fluminense, como Cícero e Henrique, ele adota discurso humilde, está feliz em ajudar, mas sabe exatamente onde quer e pode chegar.

- Não foi só um campeonatozinho em que me destaquei. Já têm algumas temporadas que as coisas estão acontecendo da melhor forma possível. Agora então vou me desdobrar ainda mais para conseguir chegar ao ápice num clube grande como o Fluminense – disse ao LANCE! mostrando grande personalidade.

Nascido em Touros, no Rio Grande do Norte (RN), o atleta já está ambientado. Cerca de dois meses após a apresentação na nova casa, tem a convicção de ter feito a escolha certa. A recepção não poderia ter sido melhor:

- Aqui tem jogadores famosos como Fred, Conca e é impressionante estar ao lado deles. O que mais me deixou feliz é que eles me trataram naturalmente como se fosse um amigo de longa data. Tenho que agradecer por ter vindo para o clube certo.

Caseiro, Edson é avesso às noitadas. Numa realidade onde o exagero é o normal, como é o mundo do futebol, ele adota um estilo simples de vida e fica totalmente focado no trabalho. O discurso é maduro, mas não permite inibir os sonhos:

- Faço tudo com humildade e trabalho, mantenho os pés no chão. Farei minha parte e o Cristovão definirá como me utilizar. A disputa pela titularidade é natural. Meu objetivo é ter regularidade e vencer. Sonho com títulos. Quem sabe não conquisto meu espaço e jogo o próximo Mundial? Só posso chegar lá dando um passo de cada vez.


OMBRO QUASE BOM!

Volante ainda tem limitações em razão de uma lesão

Todo cuidado é necessário. Quando ainda estava no São Bernardo, Edson teve um problema no ombro direito que o obrigou a fazer uma cirurgia. Por recomendações médicas, ele ainda treina com limitações. Pode participar de algumas atividades físicas e técnicas, mas coletivo só em quatro dias. Ele comentou o estagio em que se encontra:

— Estou recuperado, mas o pessoal do Departamento Médico deu um prazo até o dia tres de julho para fazer coletivo, jogar. No mais, a parte física, técnica já estou fazendo. Quando chegar no dia três estarei pronto porque tudo está ajudando.

Nos dia a dia de treinamentos do Flu no Moacyrzão o jogador aparenta estar bem fisicamente e sem dores. Nas atividades técnicas que foi liberado para participar mostrou boa técnica e passes precisos.

O pensamento de Edson e do próprio Fluminense é de que o volante esteja pronto para jogar já na volta do Campeonato Brasileiro após a paralisação da competição em razão da disputa da Copa do Mundo. O Tricolor enfrentará o Criciúma no dia 16 de julho em Santa Catarina e espera voltar com o pé-direito.

BATE-BOLA - EDSON
VOLANTE DO FLUMINENSE

Trabalhar com um treinador como Cristovão é especial?

Com certeza. Estava comentando com o preparador físico que o Cristovão é um cara gente boa, atencioso, fala com um por um e pergunta como está se sentindo. É um paizão.

Já sonhou com o primeiro gol e o Maracanã cantando seu nome?

Seria ótimo, mas futebol não é uma partida, ou um gol, mas uma temporada. É preciso regularidade.

COM A PALAVRA - MARCELLO VIEIRA - SETORISTA DO FLUMINENSE PARA O L!NET

Encontrei Edson para a entrevista após a coletiva do técnico Cristovão Borges no saguão do hotel onde o Fluminense está hospedado e me surpreendi. Aos 22 anos, o novo reforço do Flu não foge das perguntas, é bem articulado e mostra saber exatamente onde quer chegar e o potencial que possui. Terá fortes concorrentes para ganhar um espaço, mas não faltará foco e obstinação. Só de chegar até aqui já é um vencedor, mas precisa provar que pode ainda mais. É possível que surpreenda.