icons.title signature.placeholder Guto Mariano
14/03/2014
07:40

O técnico Adilson bem que tentou esconder, mas o LANCE!Net apurou e revela o que aconteceu de tão misterioso no treino desta quinta-feira, em São Januário, que só foi liberado para a imprensa nos momentos finais da atividade.

O comandante optou pela privacidade para trabalhar as possíveis formações e jogadas ensaiadas da equipe, visando ao clássico de domingo, contra o Fluminense, pela décima rodada do Estadual.

Inicialmente, a principal mudança em relação ao time que enfrentou o Bonsucesso foi no ataque: Everton Costa, Edmilson e Reginaldo formaram uma linha de três na frente, com Edmilson centralizado e os outros dois caindo nas duas pontas. No meio, Guiñazú, como de costume, atuou como primeiro volante, ao lado de Pedro Ken, este com mais liberdade para subir. Já Douglas atuou centralizado.

BOB COLINA
- Mistério em São Januário? Não para mim!

E MAIS
- Monteiro terá apoio de Lindbergh e ex-aliados de Dinamite nas eleições do Vasco

Entretanto, a formação que ficou por mais tempo em campo foi com Everton e Edmilson na frente. Para esse esquema, Adilson utilizou um meio de campo com Guiñazú, Aranda, Pedro Ken e Douglas.

Na coletiva, o técnico despistou a possível escalação, mas não escondeu que testou dois esquemas.

- Pode ser a formação com três atacantes, pode ser outra... trabalhei duas formações diferentes - explicou Adilson Batista.

O treinador também fez questão de trabalhar jogadas ensaiadas nas bolas paradas. Todas elas tendo Douglas como o ponto de partida. Na principal, o camisa 10 acionava os laterais André Rocha e Marlon para as bolas alçadas na área. Os dois fechavam na linha de fundo para receberem o cruzamento. Outra jogada contava com presença de Aranda surgindo como elemento surpresa no meio para chutar a gol.


Nas duas primeiras, jogadas ensaidas durante a atividade. Nas últimas, os times testados por Adilson

MISTÉRIO JÁ DEU ERRADO NO PASSADO

Esta não é a primeira vez que o técnico Adilson Batista faz mistério sobre a escalação do time. Na véspera do jogo contra o Grêmio, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, disputado no dia 13 de novembro de 2013, o comandante vascaíno treinou a equipe titular com o lateral-direito Nei, o apoiador Bernardo e o atacante André. No entanto, nenhum deles iniciou a partida.

Além disso, o time treinou na formação 4-4-2 e jogou com três zagueiros, no esquema 3-5-2. Apesar de todo o mistério, a estratégia não deu muito certo para o Gigante da Colina. O Grêmio acabou saindo com a vitória, por 1 a 0, e dificultou ainda mais a situação do Vasco naquele Brasileirão.

Após a partida, ao ser questionado sobre a mudança repentina, Adilson disse que foi alertado por Jorge Luis, auxiliar técnico do Cruz-Maltino, de que havia um espião na arquibancada de São Januário, durante o treino, tirando fotos e anotando tudo o que a equipe estava realizando.

Adilson Batista justifica mistério após treino fechado