icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
20:27

O Santos goleou neste sábado a Portuguesa, por 4 a 1, pela sétima rodada do Brasileirão, na Vila Belmiro. Para chegar ao resultado, a equipe do técnico Claudinei Oliveira contou com boa atuação do atacante Neilton, que fez dois gols, atingindo a artilharia da equipe na competição (com três tentos), outro de William José e de Giva. Bruno Moraes descontou. O triunfo foi o terceiro consecutivo do Alvinegro na competição, levando assim o time à quinta colocação, a uma do chamado G4. A Lusa, por sua vez, segue com sete pontos, e pode entrar na zona do rebaixamento após o término da rodada.

Com a vitória, o Peixe encerrou um tabu de 13 anos sem vencer o rival no Brasileirão.  Desde então, eram duas vitórias rubro-verdes e quatro empates. Além disso, o Alvinegro Praiano ampliou a invencibilidade atuando em seu estádio: já são oito vitórias e quatro empates em 2013.

O JOGO 

Mal começou a partida, e o Santos conseguiu abrir o placar. No primeiro minuto de partida, Montillo disparou em velocidade pelo lado direito e cruzou para a área. Willian José passou da bola e Neilton deu apenas um leve toque para abrir o marcador em favor do Peixe, na Vila Belmiro.

Com o bom começo alvinegro, a Portuguesa parecia ter se assustado e teve dificuldades para criar algo. Assim, o Santos mandava em campo. Aos dez minutos, Leandrinho chegou também pelo lado direito e cruzou na segunda trave. Willian José, livre, desta vez chegou bem na bola e cabeceou no canto direito de Lauro: 2 a 0 Peixe.

Neilton é abraçado por Willian José em goleada (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)
 

O momento do jogo era todo santista. Montillo, de fora da área, chegou perto do terceiro. Neilton, pouco depois, perdeu outra chance. Durante os primeiros 20 minutos, a Portuguesa não conseguiu produzir nada na frente. Este panorama se alterou aos 23 minutos, quando Valdomiro desviou falta cobrada por Correa dentro da área, para fora.

Peixe é o quinto colocado. Clique aqui e confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Cañete, ex-São Paulo, passou a aparecer mais na armação rubro-verde e fez bela jogada em assistência para Matheus, que bateu para fora. Aos 26 minutos, Correa chutou forte de longe, e acertou a trave esquerda do goleiro Aranha. Com a melhora da Lusa, o Santos passou a ter dificuldades para armar contra-ataques e passou a ser pressionado.

Tendo dificuldades para fazer a linha de impedimento, o Santos sofreu outro grande susto aos 30 minutos. Léo deu condição dentro da área e Rogério cabeceou firme no canto esquerdo. Aranha pulou para fazer grande defesa. No restante da primeira etapa, a Lusa continuou mais próxima do gol santista, mas as equipes foram para o intervalo com a vantagem de 2 a 0 para o Peixe.


Após o intervalo, a partida começou sob ritmo morno. O Peixe chegou a criar uma boa chance com Neilton, em que Lauro fez boa defesa, mas a arbitragem já tinha assinalado impedimento. Diogo, aos 20 minutos, em um tiro de fora da área, foi quem criou a primeira grande chance, que parou nas mãos de Aranha. No escanteio, Cañete acertou a trave.

Aos 30 minutos, Neilton dominou pelo lado esquerdo, passou com tranquilidade pela marcação frouxa de Luis Ricardo, e mesmo com pouco ângulo bateu bem, cruzado, para fazer o terceiro e decretar a vitória alvinegra. O lance lembrou o ídolo Neymar. Souza ainda tentou descontar em um tiro colocado dentro da área, mas Aranha fez tranquila defesa para o Peixe.

Já com o resultado definido, Luis Ricardo tratou de se redimir pelo vacilo no lance de Neilton. Aos 43, o lateral cruzou na medida para o estreante Bruno Moraes, que pegou de primeira, livre, aproveitando-se do escorregão de Edu Dracena. A bola passou entre as pernas do goleiro Aranha. Souza, logo depois, obrigou o goleiro do Peixe a fazer outra boa defesa.

Quando o placar já parecia estar definido, aos 47 minutos Léo roubou a bola de Luis Ricardo e partiu em velocidade. Ele lançou para Henrique, que bateu por cima do goleiro. A bola sobrou para Giva, que só empurrou e completou o placar: 4 a 1 para o Peixe.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 4 X 1 PORTUGUESA

Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data e hora: 13/7/13, às 18h30
Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

RENDA/PÚBLICO: R$ 169.191,00/5.860 pagantes
CARTÕES AMARELOS: Galhardo (SAN); Ferdinando (POR)
CARTÕES VERMELHOS: -
GOLS: Neilton, 1'/1°T (1-0); William José, 10'/2ºT (2-0) e Neilton, 30'/2ºT (3-0); Bruno Moraes, 42'/2ºT (3-1); Giva, 46'/2ºT (4-1)

SANTOS: Aranha; Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Cícero, Leandrinho (Alisson - 26'/2ºT) e Montillo; Neilton (Giva - 31'/2ºT) e Willian José (Henrique - 37'/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira.

PORTUGUESA: Lauro; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Rogério (Jean Mota - 31'/2ºT); Ferdinando, Souza, Correa, Cañete e Matheus (Bruno Moraes - intervalo); Diogo (Moisés - 37'/2ºT). Técnico: Edson Pimenta.

Atualizada às 22h53

O Santos goleou neste sábado a Portuguesa, por 4 a 1, pela sétima rodada do Brasileirão, na Vila Belmiro. Para chegar ao resultado, a equipe do técnico Claudinei Oliveira contou com boa atuação do atacante Neilton, que fez dois gols, atingindo a artilharia da equipe na competição (com três tentos), outro de William José e de Giva. Bruno Moraes descontou. O triunfo foi o terceiro consecutivo do Alvinegro na competição, levando assim o time à quinta colocação, a uma do chamado G4. A Lusa, por sua vez, segue com sete pontos, e pode entrar na zona do rebaixamento após o término da rodada.

Com a vitória, o Peixe encerrou um tabu de 13 anos sem vencer o rival no Brasileirão.  Desde então, eram duas vitórias rubro-verdes e quatro empates. Além disso, o Alvinegro Praiano ampliou a invencibilidade atuando em seu estádio: já são oito vitórias e quatro empates em 2013.

O JOGO 

Mal começou a partida, e o Santos conseguiu abrir o placar. No primeiro minuto de partida, Montillo disparou em velocidade pelo lado direito e cruzou para a área. Willian José passou da bola e Neilton deu apenas um leve toque para abrir o marcador em favor do Peixe, na Vila Belmiro.

Com o bom começo alvinegro, a Portuguesa parecia ter se assustado e teve dificuldades para criar algo. Assim, o Santos mandava em campo. Aos dez minutos, Leandrinho chegou também pelo lado direito e cruzou na segunda trave. Willian José, livre, desta vez chegou bem na bola e cabeceou no canto direito de Lauro: 2 a 0 Peixe.

Neilton é abraçado por Willian José em goleada (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)
 

O momento do jogo era todo santista. Montillo, de fora da área, chegou perto do terceiro. Neilton, pouco depois, perdeu outra chance. Durante os primeiros 20 minutos, a Portuguesa não conseguiu produzir nada na frente. Este panorama se alterou aos 23 minutos, quando Valdomiro desviou falta cobrada por Correa dentro da área, para fora.

Peixe é o quinto colocado. Clique aqui e confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Cañete, ex-São Paulo, passou a aparecer mais na armação rubro-verde e fez bela jogada em assistência para Matheus, que bateu para fora. Aos 26 minutos, Correa chutou forte de longe, e acertou a trave esquerda do goleiro Aranha. Com a melhora da Lusa, o Santos passou a ter dificuldades para armar contra-ataques e passou a ser pressionado.

Tendo dificuldades para fazer a linha de impedimento, o Santos sofreu outro grande susto aos 30 minutos. Léo deu condição dentro da área e Rogério cabeceou firme no canto esquerdo. Aranha pulou para fazer grande defesa. No restante da primeira etapa, a Lusa continuou mais próxima do gol santista, mas as equipes foram para o intervalo com a vantagem de 2 a 0 para o Peixe.


Após o intervalo, a partida começou sob ritmo morno. O Peixe chegou a criar uma boa chance com Neilton, em que Lauro fez boa defesa, mas a arbitragem já tinha assinalado impedimento. Diogo, aos 20 minutos, em um tiro de fora da área, foi quem criou a primeira grande chance, que parou nas mãos de Aranha. No escanteio, Cañete acertou a trave.

Aos 30 minutos, Neilton dominou pelo lado esquerdo, passou com tranquilidade pela marcação frouxa de Luis Ricardo, e mesmo com pouco ângulo bateu bem, cruzado, para fazer o terceiro e decretar a vitória alvinegra. O lance lembrou o ídolo Neymar. Souza ainda tentou descontar em um tiro colocado dentro da área, mas Aranha fez tranquila defesa para o Peixe.

Já com o resultado definido, Luis Ricardo tratou de se redimir pelo vacilo no lance de Neilton. Aos 43, o lateral cruzou na medida para o estreante Bruno Moraes, que pegou de primeira, livre, aproveitando-se do escorregão de Edu Dracena. A bola passou entre as pernas do goleiro Aranha. Souza, logo depois, obrigou o goleiro do Peixe a fazer outra boa defesa.

Quando o placar já parecia estar definido, aos 47 minutos Léo roubou a bola de Luis Ricardo e partiu em velocidade. Ele lançou para Henrique, que bateu por cima do goleiro. A bola sobrou para Giva, que só empurrou e completou o placar: 4 a 1 para o Peixe.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 4 X 1 PORTUGUESA

Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data e hora: 13/7/13, às 18h30
Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

RENDA/PÚBLICO: R$ 169.191,00/5.860 pagantes
CARTÕES AMARELOS: Galhardo (SAN); Ferdinando (POR)
CARTÕES VERMELHOS: -
GOLS: Neilton, 1'/1°T (1-0); William José, 10'/2ºT (2-0) e Neilton, 30'/2ºT (3-0); Bruno Moraes, 42'/2ºT (3-1); Giva, 46'/2ºT (4-1)

SANTOS: Aranha; Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Cícero, Leandrinho (Alisson - 26'/2ºT) e Montillo; Neilton (Giva - 31'/2ºT) e Willian José (Henrique - 37'/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira.

PORTUGUESA: Lauro; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Rogério (Jean Mota - 31'/2ºT); Ferdinando, Souza, Correa, Cañete e Matheus (Bruno Moraes - intervalo); Diogo (Moisés - 37'/2ºT). Técnico: Edson Pimenta.

Atualizada às 22h53