icons.title signature.placeholder Caio Carrieri e Thiago Ferri
icons.title signature.placeholder Caio Carrieri e Thiago Ferri
19/07/2013
15:45

Sem oportunidades no Palmeiras, a dupla Tiago Real e Maikon Leite está perto de um acerto com o Náutico. Depois da negociação frustrada com a Ponte Preta na quinta-feira, as conversas entre os jogadores e o Timbu aumentaram, e o futuro dos atletas será definido até o final desta semana, no máximo no início da próxima.

Maikon Leite foi inicialmente liberado por empréstimo ao Umm-Salal, do Qatar, mas as negociações emperraram entre o clube e jogador, fazendo com que o atacante voltasse à Academia. Autorizado por Kleina para buscar um novo time, o camisa 7 recebeu proposta da Ponte Preta, que ainda levaria Tiago Real e Wellington na negociação, todos por empréstimo. Um entrave financeiro entre Macaca e Verdão, porém, fez com que a negociação não acontecesse.

O time de Campinas tem teto salarial de R$80 mil, e não aceitava ultrapassar este limite para ter o jogador - para isto, porém, o Palmeiras deveria pagar parte dos vencimentos de Maikon. Ocimar Bolicenho, executivo de futebol da Ponte, alegou que o Verdão pediu mais e a negociação foi dada como encerrada. Desta vez, segundo o LANCE!Net apurou, o Náutico deverá pagar o salário total do palmeirense (que equivale a boa parte de seus vencimentos), restando ao time alviverde arcar só com os direitos de imagem.

Já Tiago Real, que chegou a ser titular na Série B, mas tornou-se reserva após a pausa, aceita a mudança, pois busca, assim como Maikon Leite, uma chance para atuar. De acordo com pessoas próximas ao meia, porém, outros dois clubes brasileiros têm interesse na contratação do camisa 23, um da Primeira e outro da Segunda Divisão. Assim como o atacante, Tiago tem contrato até 2016 com o Verdão.

Sem oportunidades no Palmeiras, a dupla Tiago Real e Maikon Leite está perto de um acerto com o Náutico. Depois da negociação frustrada com a Ponte Preta na quinta-feira, as conversas entre os jogadores e o Timbu aumentaram, e o futuro dos atletas será definido até o final desta semana, no máximo no início da próxima.

Maikon Leite foi inicialmente liberado por empréstimo ao Umm-Salal, do Qatar, mas as negociações emperraram entre o clube e jogador, fazendo com que o atacante voltasse à Academia. Autorizado por Kleina para buscar um novo time, o camisa 7 recebeu proposta da Ponte Preta, que ainda levaria Tiago Real e Wellington na negociação, todos por empréstimo. Um entrave financeiro entre Macaca e Verdão, porém, fez com que a negociação não acontecesse.

O time de Campinas tem teto salarial de R$80 mil, e não aceitava ultrapassar este limite para ter o jogador - para isto, porém, o Palmeiras deveria pagar parte dos vencimentos de Maikon. Ocimar Bolicenho, executivo de futebol da Ponte, alegou que o Verdão pediu mais e a negociação foi dada como encerrada. Desta vez, segundo o LANCE!Net apurou, o Náutico deverá pagar o salário total do palmeirense (que equivale a boa parte de seus vencimentos), restando ao time alviverde arcar só com os direitos de imagem.

Já Tiago Real, que chegou a ser titular na Série B, mas tornou-se reserva após a pausa, aceita a mudança, pois busca, assim como Maikon Leite, uma chance para atuar. De acordo com pessoas próximas ao meia, porém, outros dois clubes brasileiros têm interesse na contratação do camisa 23, um da Primeira e outro da Segunda Divisão. Assim como o atacante, Tiago tem contrato até 2016 com o Verdão.