icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/04/2014
09:00

Rogério Ceni sempre condicionou suas últimas renovações com o São Paulo à montagem de equipes competitivas e garante que teve o pedido atendido para 2014. O capitão, entretanto, não imagina ter a aposentadoria coroada com um título. Pelo menos enquanto o time seguir a apresentar os mesmos defeitos que custaram a eliminação do Campeonato Paulista para o Penapolense.

– Temos uma boa base sendo montada, mas o Muricy é quem pode falar sobre isso. Estamos testanto algumas mudanças para achar a melhor formação. A única competição que jogamos, perdemos. Não estamos prontos para ganhar um campeonato, mas uma análise profunda só poderá ser feita no fim do ano – criticou o capitão são-paulino.

Ceni não quer que mais reforços sejam contratados, nem vê o elenco em crise após o fracasso no Paulistão. O único pedido do ídolo é que o bom ambiente do dia a dia seja transferido para as partidas. Que os atacantes pressionem os rivais e os zagueiros saibam sair jogando. A única súplica é que a despedida de 24 anos de história no São Paulo seja digna após o término do Campeonato Brasileiro em dezembro.

- A mudança tem que ser comportamental, de todos e dentro do campo. Fora de campo estamos em um grupo muito bom de trabalhar, com disciplina. Mas precisamos nos portar melhor dentro de campo. Não conseguimos fazer algumas coisas que outras equipes têm. Não marcamos pressão, não saímos jogando. Estamos com um débito bastante grande - declarou.

Ceni reconhece que São Paulo precisa melhorar