icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2013
23:21

A Ponte Preta, talvez de olho na Copa Sul-Americana, foi até Manaus com o time reserva - nem o treinador Paulo César Carpegiani viajou com o grupo -, foi derrotada derrotada pelo Nacional-AM por 1 a 0 e está fora da Copa do Brasil. A equipe do Norte fez história e se classificou pela primeira vez para as oitavas de final da competição.

A partida começou equilibrada, mas os anfitriões abriram o placar logo aos 18 minutos de jogo, em cabeçada de Leonardo que estufou as redes do goleiro Daniel. Os amazonenses construíam as jogadas, principalmente, pelo lado direito do ataque. A Macaca se mostrava apática durante a partida e aceitava ser envolvida pelo adversário. O primeiro tempo acabou sem que a Ponte assustasse.

No segundo tempo, os paulistas melhoraram, com mais volume de jogo, e tentaram buscar o empate, mas esbarraram no goleiro Jonathan. Nos 15 minutos da parte final, os amazonenses voltaram a dar as cartas na partida, foram donos das melhores chances e ouviram gritos de olé saindo das arquibancadas.

No fim, o placar de 1 a 0 - mesmo do primeiro jogo - deu a vaga inédita ao Nacional-AM. Já a Macaca garantiu o seu lugar na Copa Sul-Americana deste ano com a eliminação.

A Ponte Preta, talvez de olho na Copa Sul-Americana, foi até Manaus com o time reserva - nem o treinador Paulo César Carpegiani viajou com o grupo -, foi derrotada derrotada pelo Nacional-AM por 1 a 0 e está fora da Copa do Brasil. A equipe do Norte fez história e se classificou pela primeira vez para as oitavas de final da competição.

A partida começou equilibrada, mas os anfitriões abriram o placar logo aos 18 minutos de jogo, em cabeçada de Leonardo que estufou as redes do goleiro Daniel. Os amazonenses construíam as jogadas, principalmente, pelo lado direito do ataque. A Macaca se mostrava apática durante a partida e aceitava ser envolvida pelo adversário. O primeiro tempo acabou sem que a Ponte assustasse.

No segundo tempo, os paulistas melhoraram, com mais volume de jogo, e tentaram buscar o empate, mas esbarraram no goleiro Jonathan. Nos 15 minutos da parte final, os amazonenses voltaram a dar as cartas na partida, foram donos das melhores chances e ouviram gritos de olé saindo das arquibancadas.

No fim, o placar de 1 a 0 - mesmo do primeiro jogo - deu a vaga inédita ao Nacional-AM. Já a Macaca garantiu o seu lugar na Copa Sul-Americana deste ano com a eliminação.