icons.title signature.placeholder Francisco Loureiro
11/11/2014
09:00

Apesar de não ser o clube mais rico do planeta, o Manchester United vem se gabando de ter a maior base de fãs do globo.

– É como ter dois EUA torcendo pelo seu clube – explicou Richard Arnold, diretor de marketing do clube inglês, em palestra no Web Summit, realizado em Dublin, na Irlanda, na semana passada.

O dirigente faz menção a uma pesquisa de 2012 do instituto inglês Kantar, que apontou que o clube tem 650 milhões de fãs no mundo, espalhados por 243 países. Números que causaram polêmica, já que alguns torcedores e jornalistas duvidaram dos números mostrados.

Mas o tema da palestra não era o tamanho da torcida do clube, e sim como Arnold usou os fãs para tornar o United na “maior marca online do mundo”. E como conseguiu ganhar muito dinheiro com isso.

– Para se colocar em perspectiva, o novo Papa foi anunciado no mesmo dia da despedida de Sir Alex Ferguson, e mesmo assim nós fomos o assunto mais falado do dia no Twitter – disse o diretor inglês.

O primeiro passo dos Devils no caminho das redes sociais foi no Facebook, em 2010. Um ano depois, já estavam no Twitter, Instagram, Google Plus. Só nas plataformas chinesas Sina Weibo e Tencent Weibo, são 110 milhões de fãs.

– Operamos em uma gama muito grande de locais. Então a pergunta é como traduzir isso em engajamento – explicou Arnold, que em 2013 fez as receitas do clube com marketing crescerem mais de 24%, alcançando o montante de R$ 761 milhões.

Alguns dos dados apresentados pelo diretor dos Devils são impressionantes. Segundo ele, a cada minuto há 246 interações no Twitter para ou sobre o Manchester United, ou seja, mais de 400 mil mensagens por dia. Por mês, são 12 milhões.

– Esse engajamento maravilhoso que temos nos permite fazer as coisas de forma muito mais rápida do que qualquer um – disse Arnold.

Se o clube faz tudo o que diz, com certeza a família de 650 milhões já está muito maior do que se imagina.


OS CINCO MANDAMENTOS DE RICHARD ARNOLD

Localização importa!
“O Manchester United mantém jornalistas e ‘criadores de conteúdo’ em 18 línguas e 243 países, que produzem 3000 posts por mês. O conteúdo deve ser apropriado à cultura local.”

Conteúdo digerível
“O conteúdo deve ser fácil de receber e passar em frente. Por esse motivo, a estratégia de marketing do Manchester United é colocar o mobile em primeiro lugar.”

Vá até o fã!
“Esteja onde os fãs querem estar. O United se deslocou até as plataformas que os usuários mais gostam, em vez de ficar esperando seus fãs irem até o seu Facebook.”

Seriedade
“Não podemos especular sobre jogadores e boatos. Deve-se publicar um material honesto, completo e de confiança para que o fã volte aos nossos canais para receber notícias.”

Pesquise!
“Não adianta em nada só falar. O dirigente tem que ouvir, pesquisar e medir o que os fãs querem do clube. E agir de acordo em suas campanhas de comunicação.”