icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
22/12/2013
17:28

A Seleção Brasileira feminina de handebol conquistou um feito inédito e histórico na tarde deste domingo ao se tornar campeã mundial na Sérvia. Eleita a melhor jogadora do campeonato, a armadora Duda Amorim lembrou que inicialmente o objetivo era apenas obter uma medalha, mas ao longo do torneio o ouro foi se tornando uma realidade para o time comandado pelo dinamarquês Morten Soubak.

- O ouro a gente nem acreditava, queríamos só a medalha. Mas depois do jogo contra a Hungria (quartas de final) a gente sabia que poderia pegar a dourada. A gente sempre buscou ter a frieza dos europeus. Conseguimos e juntou com o coração dos brasileiros. Por isso que a gente se tornou imbatível neste campeonato. Se continuarmos assim, virão mais e mais medalhas - disse a atleta de 28 anos.

A jogadora ainda lembrou a importância das decepções ao longo do caminho para alcançar um título como este. Antes, a Seleção feminina havia sido eliminada para a Noruega nas quartas de final da Olimpíada de Londres e para a Espanha na mesma fase do Campeonato Mundial de 2011, em São Paulo.

- As deçepcões tem que acontecer para nos tornarmos mais fortes. Valer a pena, não vale, mas agora que a gente tem esse título valeu a pena sim. Que ano maravilhoso, só tenho a agradecer a todos, mas este é o momento do grupo. Estou muito feliz, orgulhosa, satisfeita de jogar com elas. Me ajudaram em todos os momentos, ajudamos uma a outra e, desde o primeiro jogo mostramos que poderíamos jogar como time - acrescentou Duda.

O Brasil conquistou o título inédito ao derrotar a Sérvia em Belgrado, capital do país rival, por 22 a 20. É o primeiro título mundial da história do handebol brasileiro.