icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2013
11:03

Muricy Ramalho não levou os titulares para o jogo contra o Fluminense, no Maracanã, e a expectativa era de que Clemente Rodríguez fosse o lateral-esquerdo da equipe. Mas o treinador optou por escalar Lucas Evangelista no setor e explicou a opção depois da derrota por 2 a 1:

- O grande problema é o seguinte. A maioria dos laterais deles (Argentina) são de marcação. Na Argentina, eles têm que marcar para depois saírem para jogar. Têm dificuldades para apoiar. Ele marca, mas não passa. Nem no Boca foi assim, é a característica do argentino. Hoje eu precisava de um cara que apoiasse bem, e ia ter ele do meio campo para trás. As características dele não eram boas para hoje. Do outro lado já tinha o Lucão, que já estava marcando. E o Evangelista entrou muito bem na posição.

Rodríguez chegou no meio da temporada, foi titular em alguns jogos, mas não se firmou na equipe. Ele perdeu espaço para Reinaldo, que entrou e não saiu mais do time.

Com 31 anos, ele deixou o Boca Juniors (ARG) porque não teve seu vínculo renovado. Rodríguez acertou com o São Paulo por duas temporadas.