icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/11/2014
16:12

Para Muricy Ramalho, técnico do São Paulo, não foi a falta de planejamento a responsável por rebaixar a Portuguesa no Campeonato Brasileiro de 2013 e, sim, uma "sacanagem". O técnico colocou em dúvida o episódio da queda, favorecendo o Fluminense, fazendo clara menção ao caso Héverton, que até hoje é apurado na Justiça.

- Primeiro temos que lamentar pela Portuguesa. As pessoas precisam ir a fundo nisso. Não dava para acredita, não acreditei naquela história. E fizeram o que fizeram. Com eles não foi falta de planejamento, acho que foi sacanagem mesmo. É triste, porque a Portuguesa sempre foi o segundo time de todo mundo, a burrinha, como chamamos - afirmou o técnico, após a eliminação do São Paulo na Copa Sul-Americana, em derrota nos pênaltis para o Atletico Nacional (COL), na última quarta-feira, no Morumbi.

Muricy deu a resposta ao ser perguntado sobre a atual fase do futebol paulista. A Portuguesa, este ano, foi rebaixada para a Série C do Brasileiro. E tudo começou no Nacional do ano passado, que foi decidido nos tribunais.

Punida por escalar o meia Héverton de maneira irregular na partida contra o Grêmio, a Portuguesa perdeu quatro pontos e acabou sendo rebaixada. O Fluminense, pelo qual Muricy ganhou o Brasileiro de 2010, se salvou. O caso está sendo investido pelo Ministério Público de São Paulo, que desenvolve a tese de que a dirigentes da Lusa podem ter recebido dinheiro para permitir a manobra.