icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/06/2014
12:30

Quando entrou na vaga do vaiado Alexandre Pato nos minutos finais do confronto com o Atlético-MG, Dorlan Pabon pode ter pisado pela última vez no gramado do Morumbi. Decisivo ao marcar de falta - e com a colaboração do goleiro Giovanni - o gol da vitória tricolor por 2 a 1, o colombiano foi elogiado por Muricy Ramalho, mas dificilmente seguirá vestindo a camisa do clube após a Copa do Mundo.

- Ele ficou muito feliz. Já estava com ansiedade para marcar. Era goelador no Atlético Nacional (COL) e estava louco para voltar a fazer gols. Ele gosta de estar no grupo. Agora vamos resolver com carinho a situação dele. Foi muito bom para ele dormir feliz. Mesmo não jogando, continua com bom comportamento - destacou o treinador.

Pabon foi contratado por empréstimo pelo São Paulo em janeiro. O acordo com o Valencia (ESP) previa até 18 meses de contrato, mas o Tricolor teria de acertar a renovação a cada semestre. O colombiano iniciou a temporada em alta, principalmente pelas assistências para Luis Fabiano no Campeonato Paulista. O atacante, no entanto, havia marcado apenas contra o XV de Piracicaba, em cobrança de pênalti no dia 27 de fevereiro. Sem a efetividade imaginada e com altos salários, a permanência do atleta passou a ser colocada em dúvida pela diretoria e comissão técnica.

Pabon garante vitória do São Paulo sobre o Atlético-MG

- Ele não é barato, tem nível internacional. Ele começou bem, oscilou um pouco, mas tem um caráter impressionante. Eu tirei informações dele antes e provamos que era um caráter excelente. O mercado dele é muito grande, mas ainda vamos sentar essa semana para ver o que é bom para o clube e para o jogador. Às vezes ele sai e falam que o clube mandou embora, mas foi o cara que quis sair. Temos que respeitar - sentenciou o comandante tricolor.

Além da irregularidade, Pabon poderia perder ainda mais espaço com a chegada de Alan Kardec, que deve estrear no amistoso contra o Orlando City no próximo dia 20, nos Estados Unidos. O colombiano, que salvou o time no duelo com o Atlético-MG pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro, também é sonho de consumo do Monterrey (MEX).