icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/02/2015
16:37

Satisfeito com o rendimento de Centurión nos poucos treinos até o momento, Muricy Ramalho começa a planejar diferentes formas de escalar o argentino no São Paulo. Neste sábado, no duelo com o Bragantino pela 5ª rodada do Campeonato Paulista, o técnico deve usá-lo centralizado para abastecer Alexandre Pato e Alan Kardec, mas já tem outra formação na cabeça: o 4-2-3-1.

Nesse esquema, Centurión jogaria mais aberto pela esquerda, como se notabilizou com a camisa do Racing (ARG) nos últimos anos. Paulo Henrique Ganso ficaria encarregado de armar as jogadas pelo meio, enquanto Michel Bastos seria posicionado na ponta direita, com a possibilidade de cortar para o meio e finalizar de canhota. Muricy aprova a ideia, mas tem algumas ressalvas.

- Pode ser esse esquema, mas eles precisam entrar na área. Se eles não entrarem, o Luis Fabiano morre de fome. Hoje (sexta-feira, em treino tático), fiz o Centurión entrar na marra. Se você começa a empurrá-los nos treinos toda vez, essa repetição faz com que seja algo natural no jogo. O Michel precisa também, porque bate muito duro na bola e precisa ficar mais perto do gol. O Ganso já falei... (risos) - explicou.

Na cabeça de Muricy e de outros integrantes da comissão técnica, Centurión seria uma arma para puxar contra-ataques rápidos, já que tem a velocidade e o drible como características. Passados os primeiros treinamentos e um jogo-treino contra o Nacional-SP na última quinta-feira, o argentino apresentou outras facetas.

- Ele gosta de jogar aberto pelo lado esquerdo ou como meia. Não tem só velocidade, é muito técnico. A gente percebe no passe, no toque rápido, em como se apresenta. No jogo-treino se apresentou muito na área, mas tem que ser mais. Não pode ficar só na curta, tem que alongar. Falta um pouco de profundidade. Isso falta ao time - ressaltou.

O 4-2-3-1 poderia ser testado já na próxima quarta-feira, quando o Tricolor visita o Corinthians na abertura do Grupo 2 da Copa Libertadores da América. Centurión, no entanto, está suspenso por dois jogos pela Conmebol por expulsão na Copa Sul-Americana de 2013, ainda pelo Racing, e não deve enfrentar o Timão.