icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/02/2015
21:49

Após a goleada deste sábado, por 5 a 0, sobre o Bragantino, o técnico Muricy Ramalho admitiu que a suspensão do argentino Ricardo Centurión na Libertadores foi uma surpresa. O meia foi expulso na Copa Sul-Americana de 2013 quando ainda defendia o Racing (ARG) e pegou dois jogos de gancho. Como não voltou a jogar competições da Conmebol, começará a cumprir a pena quarta-feira, quando o Tricolor encara o Corinthians, pela Libertadores.

– Essa suspensão, realmente, não esperávamos, mas aconteceu, fazer o quê? Temos de utilizar quem está à disposição – disse o técnico, em entrevista coletiva.

Até então, a versão do São Paulo era de que conhecia o fato e não o divulgou porque o departamento jurídico estava tentando um recurso contra a pena para liberar o argentino para o clássico.

O torcedor são-paulino lamenta porque Centurión deixou ótima impressão em sua estreia, dando ótimos passes e marcando um gol. Muricy, no entanto, pediu calma na análise do reforço, apesar dos elogios.

– A gente tem de ter um pouco de calma. Futebol é sempre assim, sempre emocional. O cara faz uma partida e já acham que está tudo certo, aí faz outra partida e já acham que está tudo errado. Temos de ter calma com ele um pouco, vai conhecer os companheiros. Agora se percebe que é grande jogador – analisou Muricy.

O volante Maicon também elogiou seu novo companheiro.

– É um jogador de muita qualidade, senão não estaria no São Paulo. Mostrou hoje. Tem muito a crescer ainda, entrosando. Ele fez uma bela partida e coroou com gol também – afirmou o camisa 18.

Sem Centurión e Pato, emprestado pelo Corinthians, Muricy deve formar o ataque na quarta com Luis Fabiano e Alan Kardec.