icons.title signature.placeholder Frederico Ribeiro
18/12/2013
17:04

O dono e diretor da TF7 eventos, de Belo Horizonte, Aluizer Malab, estava com tudo pronto para programar a viagem a Marrocos e ver seu time do coração no Mundial. Mas a impossibilidade da viagem, por causa de um compromisso familiar fez surgir a ideia de trazer Marrocos para o Independência.

- A verdade dos fatos é a seguinte: eu me vi impossibilitado de ir ao Marrocos. Meu filhinho de seis anos tem uma formatura na manhã do dia 21 (data da final do Mundial). Então, viajar não vai ser possível. E, por causa da importância do Independência, tivemos a ideia de organizar esse evento. Seria crueldade não juntar essa torcida.

Malab, com a camisa de Victor, chegou ao Horto de forma tranquila, pronto para monitorar os trabalhos da TF7 e, mais ainda, acompanhar o Galo na África.

- Eu acompanho o Atlético há muitos anos e aqui no Horto, a gente pôde conviver com uma energia especialíssima. A ideia é concentrar uma energia aqui e mandar isso para lá (Marrocos).

A iniciativa partida da TF7 eventos contou com a boa resposta do Atlético-MG, que abraçou a ideia e acionou a BWA, consórcio que administra o Independência e é parceira comercial do Galo. Nenhum time brasileiro no Mundial teve seu jogo transmitido desta maneira.

A grande dificuldade do evento foi ir atrás do direito de transmitir o jogo nos telões. Malab disse que correu atrás de muita gente para achar a solução e, através da ajuda da Globo Minas, conseguiu organizar o evento. Ele explicou que a Fifa vende o direito de transmissão do Mundial para uma segunda empresa, que faz a distribuição, posteriormente.