icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/06/2014
08:44

O técnico português José Mourinho revelou que esteve perto de aceitar um convite para assumir o comando da Inglaterra, quando deixou o Chelsea em 2007. No entanto, a proposta acabou sendo recusada por influência da mulher do treinador.

- Estive muito perto de assumir a seleção da Inglaterra, mas a minha mulher me convenceu de que eu faria a coisa errada. E ela tinha razão. Não podia ficar esperando dois anos para entrar em uma grande competição, e enfrentar adversários como San Marino e Cazaquistão - disse o treinador ao site Yahoo Sports.

Segundo Mourinho, o problema seria a falta de contato diário com os jogadores. Algo diferente da rotina dos clubes.

- O que é que eu iria fazer durante a semana? Assistir aos treinos dos jogadores nas respectivas equipes, e pedir autorização para estar com eles? Preciso trabalhar no dia a dia, participar da evolução - explicou Mourinho, que na época estava impedido de assumir outro clube inglês, por conta de um acordo com o Chelsea.

Mourinho também explicou que os jogadores ingleses queriam que ele assumisse o English Team.

- Tinha todas as razões para aceitar o convite, pelo prestígio do cargo e também porque estava a ser bastante incentivado por Lampard, Terry e Cole. Eles diziam: 'Aceite. Os jogadores dos outros clubes também te querem na seleção' - lembrou.

Após a sua primeira passagem pelo Chelsea, Mourinho acabou indo para a Itália, onde treinou a Internazionale. O português voltou aos Blues no início da última temporada, em meados do ano passado.