icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/12/2013
14:22

O retrospecto de José Mourinho contra Arsène Wenger é impressionante. Em nove jogos, são cinco vitórias e quatro empates. Em teoria, o técnico do Chelsea tinha tudo para estar otimista sobre o clássico da próxima segunda-feira, no Emirates Stadium, pela 17ª rodada da Premier League. No entanto, o português desconsiderou as estatísticas a favor e lembrou que números não ganham jogo.

- Não penso que vamos ter qualquer vantagem psicológica. Julgo que jogamos melhor e merecemos vencer esses jogos citados. Lembro-me apenas de um jogo em casa que estivemos perto de perder, em 2006, quando Essien marcou o gol de empate nos minutos finais - recorda Mourinho, que faz questão de evitar um duelo particular com o treinador adversário.

- Não sou eu contra Wenger, é o meu Chelsea contra o Arsenal dele. Isso não entra em campo segunda-feira - ponderou.

O triunfo dos Blues sobre o rival, em outubro, em jogo válido pela Copa da Liga Inglesa, também não terá qualquer influência no clássico de segunda-feira, de acordo com Mourinho.

- Diferentes competições, diferentes motivações, diferentes responsabilidades e, em alguns casos, diferentes jogadores. Mas claro que continua a ser Arsenal contra Chelsea, um dérbi de Londres. Um grande jogo, portanto - completou.