icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/07/2013
20:55

Antigos desafetos, José Mourinho e Arsène Wenger deixaram suas rusgas para trás, e o português garante que existe uma relação bem mais amistosa do que alguns anos atrás. Em sua primeira passagem por Londrês, o treinador dos Blues chegou a reclamar do francês, de que só sabia falar de seu time, e que até amava o rival da mesma cidade. Agora, ele lembra que tudo mudou, principalmente depois de um jantar.

- Comecei a encontrá-lo na Uefa, em Eurocopas e Mundiais, jantamos e foi isso. Quando não está na mesma liga, quando não se é rival, é mais fácil conhecer as pessoas. É mais fácil falar de futebol e ele é um cara simpático - começou Mourinho, durante a passagem do Chelsea em Jakarta, na Indonésia:

- Tenho muito respeito por ele e mostrarei isso sempre. No futebol, mesmo que se seja amigo e se respeite o outro, às vezes falamos coisas que alguém não gosta, e há reação. Mas no fim, respeito-o muito e sinto que ele pensa o mesmo. Aposto que não vai haver um único problema entre nós.

Mourinho chegou ainda a elogiar a relação de Wenger com o Arsenal, e disse que vai pedir dicas para o rival, mas agora amigo.

- Ele é feliz lá, e como todos sabem, teve oportunidades de sair, com muitos clubes importantes interessados. Mas ele quer ficar, ama o Arsenal. Ele tem de me ensinar como é que se faz isso, eu quero ficar no Chelsea por 17 anos - concluiu, garantindo que já fez o pedido.

Antigos desafetos, José Mourinho e Arsène Wenger deixaram suas rusgas para trás, e o português garante que existe uma relação bem mais amistosa do que alguns anos atrás. Em sua primeira passagem por Londrês, o treinador dos Blues chegou a reclamar do francês, de que só sabia falar de seu time, e que até amava o rival da mesma cidade. Agora, ele lembra que tudo mudou, principalmente depois de um jantar.

- Comecei a encontrá-lo na Uefa, em Eurocopas e Mundiais, jantamos e foi isso. Quando não está na mesma liga, quando não se é rival, é mais fácil conhecer as pessoas. É mais fácil falar de futebol e ele é um cara simpático - começou Mourinho, durante a passagem do Chelsea em Jakarta, na Indonésia:

- Tenho muito respeito por ele e mostrarei isso sempre. No futebol, mesmo que se seja amigo e se respeite o outro, às vezes falamos coisas que alguém não gosta, e há reação. Mas no fim, respeito-o muito e sinto que ele pensa o mesmo. Aposto que não vai haver um único problema entre nós.

Mourinho chegou ainda a elogiar a relação de Wenger com o Arsenal, e disse que vai pedir dicas para o rival, mas agora amigo.

- Ele é feliz lá, e como todos sabem, teve oportunidades de sair, com muitos clubes importantes interessados. Mas ele quer ficar, ama o Arsenal. Ele tem de me ensinar como é que se faz isso, eu quero ficar no Chelsea por 17 anos - concluiu, garantindo que já fez o pedido.