icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
19/06/2014
07:30

Fred foi o “homem-gol” escolhido por Luiz Felipe Scolari no início de 2013 para a Copa do Mundo. Paulinho, com 20 jogos, é o volante que mais atuou com o treinador (só fica abaixo de David Luiz, Oscar e Neymar entre os 23 convocados).

Decisivos no ano passado, os dois começaram a Copa do Mundo como os piores avaliados da Seleção e precisam reagir para que o esquema de Felipão funcione na luta pelo hexa.

Paulinho fez apenas um dos 36 desarmes do Brasil nas partidas contra Croácia e México. Recuperou duas das 72 bolas que a Seleção retomou nas partidas. E teve um dos piores aproveitamentos de passes entre os titulares brasileiros (70% certo).


Fred deu só dois dos 28 chutes da equipe contra mexicanos e croatas. Até mesmo o volante bateu mais nas duas partidas: quatro vezes a gol.

O desempenho rendeu a média de notas do LANCE! mais baixa para ambos: 4,4 para Fred e 4,5 para Paulinho. A história foi bem diferente no título da Copa das Confederações. O atacante terminou a campanha avaliado em 7,1, enquanto que o volante teve 7 como média nas notas.

Paulinho, com dois gols na conquista de 2013, é o volante da boa saída de bola, que Felipão ainda não vê o time fazer desde o início da preparação, em 26 de maio. Fred é quem luta na área, faz o pivô e coloca a bola na rede. O gol no amistoso contra a Sérvia, no entanto, não significou um bom começo de Copa do Mundo. Há um ano, ele passou zerado nos dois primeiros jogos, mas depois embalou e foi artilheiro: cinco gols.

– A Seleção estava mais leve contra o México do que na estreia, eu consegui jogar, foi importante para mim – defende-se Paulinho.

Com dois atletas de confiança em baixa, a Seleção admite que não está conseguindo encaixar seu jogo como antes. Descobriram o jeito de jogar do Brasil, alegaram Julio Cesar e Daniel Alves. A marcação pressão de 2013 não se repete na Copa.

- Os rivais estão jogando diferente, têm outra proposta de jogo e isso nos coloca uma dificuldade - afirmou Daniel.

- Agora as equipes estão se preparando bem. Quem vem jogando contra a gente sabe da qualidade dos nossos jogadores, do dinamismo do nosso time - comentou o goleiro.

Outros jogadores já se incomodam quando questionados sobre as dificuldades da Seleção em 2014.

– Se a bola entra, fariam outras perguntas – retrucou Oscar após o empate sem gols com o México.

UM ANO DEPOIS

Pós-título
Depois da Copa das Confederações, Fred voltou a ter problemas físicos no Fluminense e lutou contra o rebaixamento no ano passado, inclusive tendo conflitos com os torcedores tricolores.
......................
Pré-Copa
Fred fez 19 partidas pelo Fluminense antes de se apresentar na Seleção. Fez 10 gols e chegou para treinar em boas condições físicas. Mas tecnicamente Fred não esteve bem nos coletivos. Desencantou ao fazer o gol da vitória por 1 a 0 no amistoso contra Sérvia.

UM ANO DEPOIS

Pós-título
Ídolo do Corinthians, Paulinho foi negociado com o Tottenham (ING) depois da Copa das Confederações. Em uma temporada inteira, fez 37 jogos e teve dificuldades no clube, indo para o banco de reservas.
......................
Pré-Copa
Volante não chegou à Granja Comary nas condições físicas consideradas ideiais. Sofreu uma contusão no tornozelo esquerdo em treino coletivo e ficou fora de um amistoso. Chegou até a fazer jogo-treino com o time reserva para ganhar mais ritmo para a Copa.

NOTAS L!

Brasil 3x1 Croácia
4,6 Envolvido no pênalti polêmico, Fred não fez um bom jogo.

Brasil 0x0 México
4,2 Atacante foi o segundo pior avaliado na segunda rodada.

Brasil 3x0 ESP
9,1 Fred fez seu melhor jogo na final: fez dois gols no Rio.

Brasil 2x1 Uruguai
7,1 Artilheiro abriu o placar na primeira decisão do torneio.

Brasil 4x2 Itália
7,8 Fred desencantou na Copa das Confederações com dois gols.

Brasil 2x0 México
5,5 Há um ano, não brilhou, mas foi melhor do que na terça.

Brasil 3x0 Japão
6,3 Fred teve desempenho razoável na estreia em 2013.

NOTAS L!

Brasil 3x1 Croácia
5,3 Foi a avaliação feita a Paulinho na estreia da Copa do Mundo.

Brasil 0x0 México
3,7 Volante foi considerado o pior jogador em campo.

Brasil 3x0 ESP
7,0 Na final de 2013, volante brilhou, assim como o time.

Brasil 2x1 Uruguai
7,8 Paulinho foi o herói na semi com gol nos minutos finais.

Brasil 4x2 Itália
Poupado, o volante não jogou no fim da primeira fase.

Brasil 2x0 México
6,0 Atuação regular no jogo, há exatamente um ano.

Brasil 3x0 Japão
7,2 Paulinho fez gol e foi um dos melhores na estreia brasileira.