icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/07/2014
11:12

Este domingo amanheceu com uma notícia triste para o futebol brasileiro. Assis, ídolo e artilheiro do Fluminense na década de 80, morreu às 5h30 em Curitiba, aos 61 anos, por conta de uma insuficiência renal. Washington, parceiro de Assis na dupla conhecida como Casal 20, também faleceu em 2014, em maio.

– É uma perda muito grande. Assis foi um dos maiores ídolos da história do Fluminense. Marcou uma geração. Um ídolo que tinha uma forte ligação com o clube desde sempre. Hoje é dia de reverenciá-lo por tudo que fez por nós tricolores – declarou o presidente do Tricolor, Peter Siemsen.

Assis ficou conhecido como "carrasco" pelos gols marcados no Flamengo, tendo sido decisivo nos estaduais de 83 e 84, conquistados pelo Flu diante do rival. Nas Laranjeiras, o atacante ainda levantou a taça de campeão carioca em 85, além do Brasileiro de 1984.

Mario Bittencourt, vice-presidente de futebol do Fluminense, também se manifestou sobre a perda.

– Uma dor imensa. Se foi a outra metade da melhor, mais charmosa e mais famosa dupla do futebol brasileiro. O que mais posso dizer? Assis, obrigado por ter me feito muito feliz.

O site oficial do Fluminense divulgou que o velório de Assis acontecerá em Curitiba, às 15h deste domingo, na Unilutus,  na Rua Desembargador Benvindo Valente, 348 – São Francisco – Capela 2. O enterro será realizado na segunda-feira, 7, no cemitério do Água Verde, às 17h, com saída da capela às 16h. O clube declarou luto pela morte do ex-jogador.

Assis ainda fez história pelo Atlético-PR, clube que defendia antes de chegar ao Fluminense e para o qual retornou após a passagem pelo Tricolor. Assis veio para o Flu junto com Washington.